Coronavírus

Primeira quinzena de setembro registra maior número de óbitos por Covid

publicado em 18 de setembro de 2020 - Por

Balanço divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde nesta semana mostra a primeira quinzena do mês de setembro como o período de maior número de mortes por coronavírus, comparado ao mesmo período de cada mês desde o início da pandemia.

O gráfico disponibilizado no site da Prefeitura demonstra a evolução dos óbitos quinzenalmente. Na primeira quinzena de março não houve óbitos; e na segunda quinzena foram dois; nos primeiros 15 dias de abril foram 6 mortes e dois na segunda quinzena; em maio, não houve óbitos na primeira quinzena e foram registrados dois na sequência do mês.

A partir de junho as mortes começaram a se elevar. Na primeira quinzena de junho foi uma morte e depois 4 na outra metade do mês; em julho foram 7 na primeira quinzena e 8 na segunda; em agosto foram 9 nos primeiros 15 dias e 12 no restante do mês; e em setembro, na primeira quinzena, houve o registro de 14 óbitos. O último óbito no município foi no dia 13.

Nesta sexta-feira, 18, a Secretaria de Saúde informou que o último óbito em investigação, de uma mulher de 95 anos, assistida no Asilo São Vicente de Paulo, foi descartado para Covid-19.

Ainda de acordo com os boletins epidemiológicos, entre quinta e sexta-feira foram confirmados 95 novos casos da doença.

O percentual de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) nesta sexta, 18, estava em 60%; e de enfermaria em 62,5%. Ou seja, dos 40 leitos de UTI, 24 estavam ocupados; e dos 40 leitos de enfermaria, 25 estavam ocupados. Esses leitos atendem a toda a Região Bragantina. Apenas de Bragança Paulista há 31 pessoas internadas, entre UTI e enfermaria, sendo 14 casos confirmados e 17 suspeitos.

Conversas no Facebook