Coronavírus

Pesquisa aponta que 80% dos profissionais da enfermagem temem atuar nos serviços de saúde durante a Pandemia

publicado em 4 de maio de 2020 - Por BJD

O Coren-SP divulgou os resultados de sondagem junto aos profissionais de enfermagem do estado de São Paulo, em relação ao uso de Equipamento de Proteção Individual (EPIs) no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. Foram 5.451 respostas obtidas entre os dias 14 e 21 de abril, dentre as quais se destacam:

Cerca de 80% dos participantes afirmam ter medo de atuar nos serviços de saúde no cenário da pandemia
Cerca de 60% dos participantes atuam em instituições privadas ou filantrópicas; mais de 30% em instituições públicas municipais (prefeituras); menos de 20% em instituições públicas estaduais (há casos de duplo vínculo de trabalho)

Cerca de 40% dos participantes afirmam não ter passado por nenhum treinamento na instituição onde atuam
Mais de 50% dos participantes afirmam que a instituição onde atuam não forneceu os EPIs necessários
Cerca de 40% dos participantes afirmam ter medo de contaminar a família, mas 10% afirmam ter medo de contaminar a si próprios

A sondagem é uma ferramenta complementar aos canais oficiais de denúncia e serve como forma de conhecer de maneira mais ágil a percepção dos profissionais neste momento. Todas as denúncias são averiguadas, com possibilidade de notificação às instituições para adequação e de encaminhamento ao Ministério Público do Trabalho. Diante dessas denúncias recebidas, também foram realizadas reuniões com a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, secretarias de saúde, câmaras municipais e sindicatos.

“Os resultados desse levantamento servirão também como elementos de diálogo junto às autoridades das mais variadas esferas para a busca de melhorias nas condições de trabalho da categoria”, explica o presidente em exercício do Coren-SP, o enfermeiro Cláudio Luiz da Silveira.