Coronavírus

Ministério da Saúde reúne prefeitos para tratar sobre vacinação contra Covid-19

publicado em 15 de janeiro de 2021 - Por BJD
Em reunião organizada pela Frente Nacional dos Prefeitos, o ministro da Saúde Eduardo Pazuello afirmou que se as vacinas forem aprovadas pela Anvisa a vacinação começa na próxima semana (Secom)

Na manhã de quinta-feira, 14 de janeiro, o prefeito Jesus Chedid, o vice-prefeito Amauri Sodré e a secretária municipal Marina de Oliveira participaram de uma videoconferência organizada pela Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), com do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para tratar sobre a vacinação contra a Covid-19.

De acordo com o ministro, caso a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprove o uso emergencial das vacinas do Butantan (Coronavac) e da Fundação Oswaldo Cruz – Fiocruz (AstraZeneca), o que deve ocorrer neste final de semana, a vacinação deve começar na próxima quarta-feira, 20 de janeiro.

As 120 das maiores cidades do país, incluindo 16 capitais, participaram da audiência. Segundo a FNP, a maioria das cidades está preparada para iniciar a vacinação.

O ministro da Saúde Eduardo Pazuello fez uma análise do panorama da pandemia no Brasil e das vacinas disponíveis no mercado. Para o mês de janeiro estarão disponíveis, caso haja a aprovação da Anvisa, 8 milhões de doses, sendo 6 milhões do Instituto Butantan e 2 milhões da Fiocruz.

O ministro garantiu que até segunda-feira, 18 de janeiro, as doses de vacinas estarão nos Estados, que devem fazer a distribuição aos municípios. Na primeira fase, segundo o Ministério da Saúde, serão imunizados idosos abrigados em unidades asilares, profissionais da saúde e indígenas.

Ainda segundo o Ministério da Saúde, o Governo Federal contratou 354 milhões de doses de vacina contra a Covid-19.

Na semana passada, a Secretaria Municipal de Saúde de Bragança Paulista realizou uma reunião com técnicos da Atenção Primária de Saúde e Vigilância Epidemiológica para alinhar a logística para a vacinação contra a Covid-19.
A vacinação, que seguirá as diretrizes do Ministério da Saúde e da Secretaria Estadual de Saúde, ocorrerá nas 29 unidades de saúde do município, em seus respectivos horários de funcionamento e também no Ônibus da Saúde.

O armazenamento das vacinas e insumos será em local estratégico e com segurança armada 24 horas e as unidades de saúde serão abastecidas todos os dias, não ficando nenhuma vacina estocada em unidade de saúde.

O município de Bragança Paulista tem estoque 100 mil agulhas e seringas.

Conversas no Facebook