Coronavírus

Governo de SP garante custeio de 2 mil leitos de UTI para tratamento da Covid-19 no SUS

publicado em 14 de dezembro de 2020 - Por BJD

O Governo de São Paulo vai garantir o custeio e funcionamento de 2 mil leitos de UTI no SUS de todo Estado.

A Secretaria da Saúde solicitou ao Ministério da Saúde a habilitação permanente desses leitos, visando garantir a continuidade da assistência aos casos de Covid-19 e a perenidade da rede de Terapia Intensiva já ampliada também em 2021, assegurando consequentemente maior capacidade hospitalar para atendimento aos pacientes.

“Nós não estamos aguardando índices alarmantes para tomar medidas, estamos agindo de forma preventiva, racional, baseados nas necessidades que encontramos. Temos a necessidade não só de reforçar o sistema de saúde, garantindo leitos de Covid para nossa população, mas também adotando medidas emergenciais e tendo a possibilidade de ter uma vigilância que nos permita que essas medidas garantam a segurança da nossa população”, afirmou Jean Gorinchteyn, secretário de Estado da Saúde.

A medida permitirá que esses 2 mil leitos sigam custeados com o valor da diária de UTI definido pelo Ministério da Saúde exclusivamente para atendimento aos pacientes com coronavírus (R$ 1,6 mil por dia). A habilitação abrangerá todas as regiões, em serviços de saúde estaduais, municipais, universitários e conveniados ao SUS em Santas Casas e filantrópicos.

A solicitação foi articulada junto ao Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde), Conasems (Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde) e Ministério e o panorama foi submetido na sexta-feira (11) aos Conselhos.

“Estamos também autorizando a prorrogação de 70 convênios que venceriam em 31 de dezembro e que dão suporte financeiro às Santas Casas e municípios na manutenção dos leitos COVID. Realizamos intenso monitoramento regional da disponibilidade de leitos adotando de forma antecipada todas as medidas necessárias para que possamos continuar oferecendo todos os cuidados para assistência aos pacientes COVID”, afirmou Eduardo Ribeiro, secretário-executivo da Secretaria de Estado da Saúde.

No período pré-pandemia, o SUS de SP já contava com 3,5 mil leitos de UTI. Com a mobilização de todos os gestores públicos, foi possível passar para 8,5 mil, com ativação de 5 mil novos leitos de Terapia Intensiva.

Conversas no Facebook