Coronavírus

Covid: Município registra mais duas mortes de idosos assistidos por asilos

publicado em 21 de setembro de 2020 - Por BJD

No último final de semana a Secretaria Municipal de Saúde confirmou mais duas mortes em decorrência de Coronavírus de idosos assistidos pelo Asilo São Vicente de Paulo, no Jardim Público, no Centro.

Dos 69 óbitos confirmados por coronavírus em Bragança Paulista, 17 são de idosos assistidos pelos dois asilos da cidade. A Secretaria também informou que há um óbito em investigação.

De acordo com os boletins epidemiológicos, as duas últimas mortes são de uma idosa de 64 anos, que estava em leito de enfermaria, e de um idoso de 74 anos, que estava na UTI, que faleceram no dia 18 de setembro. A confirmação ocorreu no domingo, 20.

Já o óbito suspeito é de um homem de 84 anos, que estava internado na UTI e faleceu no dia 20. Este não era assistido por asilo.

Ainda conforme os boletins epidemiológicos, entre sábado, 19, e segunda-feira, 21, foram contabilizados 129 novos casos da doença.

O percentual de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) nesta segunda-feira, 21, estava em 47,5%; e de enfermaria em 57,5%. Ou seja, dos 40 leitos de UTI, 19 estavam ocupados; e dos 40 leitos de enfermaria, 23 estavam ocupados. Esses leitos atendem a toda a Região Bragantina. Apenas de Bragança Paulista há 28 pessoas internadas, entre UTI e enfermaria, sendo 19 casos confirmados e 9 suspeitos.

4 MIL CASOS

Nesta segunda-feira, 21, Bragança Paulista atingiu a marca de 4.016 casos da doença.

A marca de mil casos confirmados da doença foi atingida em 17 de julho, quatro meses após o início do isolamento social, em março. Depois de 21 dias, em 7 de agosto, ultrapassou dois mil casos; após 17 dias, no dia 24 de agosto, chegou a mais de três mil casos. Nesta segunda-feira, 21, após 28 dias, ultrapassou 4 mil casos confirmados.

SÃO PAULO RECEBERÁ 5 MILHÕES DE DOSES DA CORONAVAC

O estado de São Paulo deve receber, já em outubro, 5 milhões de doses da vacina CoronaVac, que está sendo desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac Biotech. O anúncio foi feito pelo governador João Doria no domingo, 20.

A previsão é de serem disponibilizadas 46 milhões de doses até dezembro. Na última semana o governo paulista informou que o instituto vai iniciar em novembro obras para ampliar sua estrutura física, a fim de acelerar a produção de vacinas.

Conversas no Facebook