Coronavírus

Coronavírus: Óbitos confirmados em assistidos por asilos somam 15

publicado em 16 de setembro de 2020 - Por BJD

A confirmação do óbito de uma idosa de 77 anos assistida pelo Asilo São Vicente de Paulo, do Jardim Público, em decorrência de Coronavírus, elevou para 15 o número de mortes por Covid-19 nas duas instituições asilares da cidade. No total, o município contabiliza 67 óbitos.

Na terça-feira, 15 de setembro, a Secretaria de Saúde confirmou a morte de um homem de 48 anos, falecido no dia 12 de setembro; e nesta quarta-feira, 16, o Boletim Epidemiológico trouxe a confirmação de um óbito suspeito, o citado acima, de uma mulher de 77 anos; e também um óbito descartado para Covid-19, o de um homem de 79 anos, também assistido pelo Asilo do Jardim Público, que faleceu em 5 de setembro.

Dos 15 óbitos advindos de asilos, 9 são do Asilo do Jardim Público e 6 da Vila São Vicente de Paulo, no Jardim Recreio. Ainda há um óbito em investigação, o de um homem de 95 anos, assistido pelo Asilo do Jardim Público, que faleceu no dia 12.

Em vídeo publicado nesta quarta-feira, 16, na página da Prefeitura no Facebook, a secretária municipal de Saúde, Marina Fátima de Oliveira, diz que “parece estar controlada a contaminação nos asilos”. “Não tivemos mais novos casos, nem de funcionários, nem de assistidos”. Segundo Marina, ainda há 10 idosos internados, sendo 6 confirmados e 4 em investigação.

De acordo com os boletins epidemiológicos divulgados na terça e quarta-feira, foram registrados 80 novos casos da doença.

O percentual de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) nesta quarta-feira, 16, estava em 62,5%; e de enfermaria em 67,5%. Segundo anunciado por Marina de Oliveira nesta quarta-feira, os leitos de UTI aumentaram de 33 para 40; e os de enfermaria de 30 para 40 também.

Ou seja, dos 40 leitos de UTI, 27 estavam ocupados; e dos 40 leitos de enfermaria, 25 estavam ocupados. Esses leitos atendem a toda a Região Bragantina. Apenas de Bragança Paulista há 31 pessoas internadas, entre UTI e enfermaria, sendo 14 casos confirmados e 17 suspeitos.

Conversas no Facebook