Coronavírus

Cemitério da Saudade está em estado crítico

publicado em 26 de março de 2021 - Por BJD
Aumento expressivo no número de mortes por Covid-19 fez com que fosse necessária a implantação de novo gavetário (Divulgação)

O aumento natural no número de mortes, agora agravado pela pandemia do Covid-19, está levando o Cemitério da Saudade, localizado na Vila Municipal, à saturação.

O coordenador do local, Antonio Celso Dias Filho, explicou à reportagem que existem dois tipos de área no cemitério, a particular e a pública. Esta última funciona em sistema rotativo – a cada três anos os restos mortais são transferidos ao ossuário, para liberar espaço a um novo sepultamento.

Diante dessa situação, a Secretaria de Serviços irá, a partir da próxima semana, construir novas gavetas para atender ao aumento da demanda e evitar colapso nesse serviço também.

VELÓRIO

Celso Dias também informou que o velório de pessoas que falecem por Covid-19 só pode ocorrer se houver intervalo seguro entre a infecção pela doença até o óbito, e com autorização expressa de médico responsável. Em caso contrário, o sepultamento é realizado sem nenhum tipo de celebração.

Em mortes por outras naturezas, e nas autorizadas pelos médicos, o velório pode ocorrer por no máximo duas horas e limitado à presença de 20 pessoas, com a obrigatoriedade de seguir os protocolos sanitários devidos.

Conversas no Facebook