Coronavírus

Bragança registra 234 novos casos suspeitos de Covid-19 em dois dias

publicado em 25 de novembro de 2020 - Por BJD

Entre terça, 24, e quarta-feira, 25 de novembro, a cidade de Bragança Paulista notificou ao Ministério da Saúde mais 234 novos casos suspeitos de Covid-19.

No mesmo período foram confirmados através de exames 74 casos, enquanto 198 foram descartados. Assim, a cidade soma 10.363 casos notificados ao Ministério da Saúde; destes, 5.446 testaram positivo, 4.605 testaram negativo e 312 aguardam resultados de exames. Ou seja, 53% dos casos suspeitos foram confirmados, 44% foram descartados e 3% ainda aguardam análise.

A ocupação dos leitos de UTI e Enfermaria nesta quarta-feira, 25, era de 33,3%. Como há 30 leitos disponíveis em cada setor, isso significa que 10 leitos estavam ocupados em UTI e outros 10 em Enfermaria.

Nesta quarta-feira, 25, a secretária municipal de Saúde, Marina de Oliveira, fez um pronunciamento pela página oficial da prefeitura no Facebook para atualizar o avanço da doença na cidade. Os dados mostram que desde o início da pandemia, o mês com maior incidência de casos confirmados foi o de julho, bem como a ocupação dos leitos de UTI e Enfermaria, cujo pico foi registrado no mesmo período.

A taxa de letalidade na cidade é de 1,6%, menor que a do Estado e também que a da Região de Campinas, à qual Bragança faz parte. Ainda segundo as informações apresentadas na live, 98% dos casos confirmados já estão recuperados ou em isolamento domiciliar.

O bairro com mais registros de casos da doença continua sendo a Planejada II (290), seguido pelos bairros Águas Claras (236) e Planejada I (208), também na zona norte do município. E a faixa etária com maior incidência da doença é de 20 a 39 anos.

A secretária reforçou, ao longo do pronunciamento, que a cidade ainda registra altos índices de transmissão e que todas as medidas de distanciamento social, bem como os protocolos de segurança, precisam ser rigorosamente seguidos. “É na aglomeração que acontece a contaminação, e nós não podemos permitir isso.

Denunciem locais que promovam aglomeração, pois eles além de infringir a lei, também afetam a saúde pública”, afirmou a secretária, que desmentiu o boato de que a cidade voltaria para a fase vermelha do Plano SP. “Isso é fake. Mas estamos sim com um crescimento na contaminação, por isso cada um precisa fazer a sua parte”, declarou.

O próximo pronunciamento com detalhes dos casos de Covid-19 na cidade deverá ser realizado no final do mês de dezembro.

Conversas no Facebook