Coronavírus

Agências bancárias funcionarão em novo horário

publicado em 25 de março de 2020 - Por BJD
Idosos, gestantes e pessoas portadoras de deficiências serão atendidos das 9h00 às 10h00 (Bragança-Jornal)

Com o objetivo de assegurar a prestação de um serviço essencial, com a garantia de segurança no atendimento ao público, especialmente os segmentos mais vulneráveis da população, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) informou que as agências bancárias serão abertas em horários diferenciados.

Em regime contingenciado, ou seja, com limite de pessoas no interior das agências e apenas com transações essenciais, as agências realizarão atendimento ao público pelo período mínimo das 10h00 às 14h00, enquanto for necessário para atender às necessidades de combate à disseminação do Coronavírus.

O atendimento exclusivo para idosos, gestantes e pessoas portadoras de deficiências será das 9h00 às 10h00.
Os clientes serão informados dos novos horários por meio de comunicado na própria agência. A escolha das agências atende ao perfil desses públicos, que recebem suas aposentadorias e benefícios na rede bancária.

Os novos horários foram definidos dentro das orientações estabelecidas pelo Banco Central, que possibilita às instituições financeiras alterar horários de atendimento ou suspender serviços em agências selecionadas de forma pontual e por períodos limitados de tempo.

MEIOS ELETRÔNICOS

A Febraban e os bancos recomendam a seus clientes e usuários do setor bancário que atendam às orientações das autoridades sanitárias, evitem deslocar-se para as agências bancárias e deem preferência para usar produtos e serviços dos bancos pelos canais digitais destinados à população.

Por meio do celular e internet, os usuários podem fazer, com segurança, agendamento e pagamento de contas, consulta de saldos e extratos, transferências financeiras, contratação de serviços e empréstimos, entre outros serviços. Nos aplicativos e internet banking, os clientes poderão encontrar ferramentas úteis para todas as necessidades, além de ter acesso a comunicados e canais de atendimento.

Ao evitar voluntariamente ir às agências bancárias, todos colaborarão para que os bancos possam dar prioridade ao atendimento aos grupos mais vulneráveis, protegendo todos, inclusive os bancários, com a redução do fluxo de pessoas necessárias aos esforços contra a disseminação do vírus Covid-19.

Em caso de urgência e necessidade, a rede de autoatendimento (ATMs), com seus 170 mil terminais espalhados em todo o país, também está à disposição da população para saques e depósitos. Para proteger os clientes, foi intensificada a higienização desses terminais, seguindo a orientação de aperfeiçoar e intensificar os protocolos de higienização das instalações bancárias.