Colunistas

Uma Pequena Música Noturna – Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791)

publicado em 13 de fevereiro de 2020 - Por Odila Baisi

Há 264 anos, em Salzburgo – Áustria, nascia W. A. Mozart (27/01/1756) e para homenageá-lo, descrevo aqui uma de suas composições muito conhecidas no mundo todo. Já sabemos que Mozart foi o mais extraordinário, de milagrosa precocidade musical, jamais conhecido e seu talento revelou-se aos quatro anos de idade.

“Uma Pequena Serenata Noturna” foi a última composta, quando Mozart tinha 31 anos, não se sabe ao certo se foi para um baile de gala, uma festa de casamento ou para uma recepção. É provável que nunca venhamos a saber: não há nenhum registro, a não ser a música originalmente escrita para dois violinos, viola, violoncelo e baixo, mas hoje é executada por conjuntos de cordas bem maiores.

Ela é um lembrete marcante de que Mozart foi capaz de extrair uma gama tão vasta de experiências emocionais do seu conhecimento harmônico e melódico, que no Séc. XVIII era bastante limitado. Sua graciosa perfeição faz lembrar o citado dito de Rossini: “Beethoven é o maior dos compositores, mas Mozart é o único”.

Mozart faleceu aos 35 anos, em Viena, a 5 de dezembro de 1791.