Colunistas

Sinfonia nº 4 em Dó menor “Trágica” de F. Schubert (1797-1828)

publicado em 27 de abril de 2018 - Por Odila Baisi

A quarta sinfonia, a “Trágica”, foi composta por Franz Schubert em 1816, quando ainda tinha 19 anos de idade, mas sua estreia só aconteceu vários anos após a sua morte, concretamente no dia dezenove de novembro de 1849, na “Sociedade Musical Euterpe”.

A tonalidade da “Trágica” mostra sem dúvida a admiração que o autor sentia por Beethoven, trata-se de uma tonalidade fúnebre e vigorosa que parece estar se referindo às grandes composições beethovianas, à “5ª sinfonia, e a Abertura de Coroliano”. Também, sua influência deixa-se notar no emprego frequente do simbólico motivo rítmico da quinta sinfonia de Beethoven.

No entanto, “O Adágio” (Movimento Lento) com sua íntima e irriquieta doçura, e frase longa cheia de gravidade que abre o final anunciando as grandes sinfonias do prolífico compositor vienense, a “Inacabada” e a “Sinfonia em Dó Maior”.