Colunistas

Raposão pergunta: e ai?

publicado em 9 de maio de 2019 - Por 3

VAI FICAR COMO ESTÁ?

Não precisa ser nenhum gênio da engenharia de trânsito para saber que o que fizeram em Bragança Paulista ficou uma ‘porcaria’ (carinhosamente falando). Sem querer ser presunçoso ou arrogante ou dar uma de “mãe Dinah” (a vidente guru, já falecida), lembro que, quando deparei com o que estava sendo feito, antes mesmo de tudo estar concluído, Raposão já gritava por aqui que isso não ia dar certo! Quem se lembra?

Raposão se refere às mudanças executadas no trânsito de Bragança, que englobam desde a Praça 9 de Julho e grande parte da Avenida dos Imigrantes, até a entrada da estrada para Socorro ou para o bairro Nosso Teto, onde retiraram as rotatórias que existiam e instalaram semáforos, o que ocasionou o ‘atravacamento’ (não é só o juiz Sérgio Moro que ‘inventa’ termos – como os famosos “conje” ou “conge” – Raposão também inventa!!!) de todo o sistema viário que ali existe.

Simplesmente transformaram a Avenida dos Imigrantes, que era uma via de trânsito expresso (via rápida), em uma via de trânsito lento. Imagina o que aconteceria com a capital de São Paulo se fossem colocados semáforos nas marginais Tietê e Pinheiros!!! Pois bem, foi o que foi feito por aqui…

O QUE NÃO PODE É…

… ‘fingir que nada aconteceu, pois o problema está aí e tem de ser enfrentado!

Com o perdão da palavra (lembrando que uso tal termo de forma ‘carinhosa’ – e olha que poderia usar outro bem pior!), a ‘porcaria’ está feita e agora tem de ser refeita, ou melhor, tem de ser consertada! Ou seja, a administração tem de fazer a sua mea-culpa e assumir que não deu certo, que errou, que se equivocou. Enfim, do jeito que foi feito, decididamente, piorou e muito o trânsito!

E isso te de ser feito urgentemente, pois do jeito que está não pode continuar!

A ‘PORCARIA’!

Raposão, já no início dessa ‘porcaria’ toda feita no sistema viário de Bragança, avisava (basta ler minhas colunas de 2018, especialmente entre fevereiro e agosto de 2018) que ia ficar muito ruim o trânsito da cidade, pois essas modificações, que se estendem desde a Praça 9 de Julho até a rotatória próxima à Câmara Municipal, mais precisamente na entrada da estrada que vai para Socorro ou para o bairro Nosso Teto, simplesmente ocasionaram o travamento de boa parte da cidade, ainda mais que, praticamente, todo o trânsito da zona sul de Bragança foi ‘jogado’ para a rotatória do Habib`s (nota fiscal pelo “merchan” Raposão enviará depois para a gerência do Habib`s) que, obviamente, não suporta tanto fluxo de carros, ainda mais que ali é a principal entrada da cidade para quem chega pela Rodovia Fernão Dias (dá para acreditar que “engenheiros” fizeram isso????).

POR QUE ‘PORCARIA’?

Já naquela ocasião, ou seja, há mais de um ano, com o perdão de todos os envolvidos nessa obra (secretários, engenheiros, etc. e etc.), Raposão pedia respeito a sua opinião e já afirmava que ia ficar uma ‘porcaria’, como de fato ficou! (hoje a constatação é clara!).

O que se viu, e Raposão já alertava naquela época. É que o problema não era no que a engenharia estava focada na ocasião (simplesmente retirar as rotatórias e trocá-las por semáforos – como se as rotatórias fossem o problema de tudo!), pois, na verdade, o problema por ali não era exatamente o tipo de cruzamento (rotatória ou semáforo) que iria ser utilizado. Ou seja, me referia ao fato de estarem preocupados em tirar as rotatórias e colocar semáforos no lugar delas, achando que isso iria solucionar o problema de trânsito daquela região, e Raposão afirmou em alto e bom tom que ESTAVAM REDONDAMENTE ENGANADOS!

Note que, embora um dos problemas daquela região, obviamente, era o grande fluxo de trânsito, Raposão arriscava dizer (e parece que acertou) que a retirada das rotatórias e o ‘alargamento’ de apenas uma pista, como foi feito (refiro-me ao alargamento de apenas da pista da Praça 9 de Julho) em nada iria resolver, pois esse mudança era (como realmente foi!) muito ‘acanhada’ em relação ao que Bragança efetivamente precisa naquela região, naquela via expressa que é (ou melhor, era!) a Avenida dos Imigrantes.

MAS, O QUE BRAGANÇA PRECISA?

Aqui Raposão vai repetir o que cansou de ‘aconselhar’ (não sei porquê Raposão não foi ser engenheiro de trânsito? Juro que levo jeito para a coisa!): a cidade pede um grande sistema viário, algo realmente impactante e ousado, que venha solucionar as acanhadas avenidas que temos na região que se inicia na Praça 9 de Julho e se estende até o bairro do Lavapés.

Assim, acho que a cidade e a atual administração perderam uma grande chance de ter algo que realmente teria colocado a ‘casa em ordem’, que teria solucionado definitivamente o trânsito naquela região, que seria o seguinte: transformar a Avenida José Gomes da Rocha Leal em uma grande pista, de mão única no sentido Taboão-Lavapés, finalizando na rotatória do Lavapés, e transformar a Avenida Imigrantes, desde a rotatória do Lavapés até a Praça 9 de Julho, em uma grande avenida de 4 ou 5 pistas (o canteiro central seria retirado), sentido Lavapés-Taboão, formando um grande anel viário entre estas duas avenidas, com as ruas transversais servindo de escoamento para quem quiser adentrar, cruzar ou sair delas.

Como dito acima, desta forma, teríamos esse grande anel viário, com a Avenida José Gomes da Rocha Leal com sentido único em direção ao Lavapés, e a Avenida Imigrantes com sentido único sentido Taboão. Essa ‘solução’ que Raposão já indicava no início do ano passado, também melhoraria muito os acessos aos Bairros Santa Luzia, Jardim América e Jardim Europa, que ficaram muito prejudicados.

E mais: como a Avenida José Gomes da Rocha Leal teria mão única, sentido Lava-pés, por exemplo, em dias de vésperas de feriados, os comerciantes dessa avenida iriam ficar muito contentes com os turistas passando por toda a extensão dela, bem na porta dos seus estabelecimentos, aumentando até suas vendas! E na volta dos feriados, por sua vez, os comerciantes da Avenida Imigrantes iriam também ficar muito contentes vendo esses turistas passando à suas portas, já que essa avenida teria mão única sentido Taboão, desde a rotatória do Lavapés.

Restaria apenas fazer um ‘acerto’ na região da Praça 9 de Julho até a rotatória do Habib´s, mas por ali há bastante espaço para alargar as pistas de modo que suportem o fluxo de trânsito que viria da Avenida Imigrantes (lembrando, mais uma vez, que ela teria sentido único Lavapés-Taboão, em quatro ou até mesmo 5 pistas)

OUSADIA?

Essa idéia de Raposão, comentada nesta coluna desde o início de 2018, funcionaria 100%. Realmnete não sei, mas que seria bem melhor que essa ‘coisa’ (leia-se ‘porcaria’) que fizeram, aaaaaaaah….!!!, disso não tenho a menor dúvida! Repito: a administração atual está na hora de fazer sua mea-culpa e realmente promover uma grande transformação do trânsito daquela região, fazendo algo realmente ousado (como é esta sugestão de Raposão), com a transformação desses trechos da Avenida José Gomes da Rocha Leal e da Avenida Imigrantes, que citei acima, em avenidas amplas e largas, aliás, as primeiras da história de Bragança!

UM BOM RESTINHO DE SEMANA…

…à todos e na próxima quinta-feira tem mais (se Deus assim consentir), lembrando que Raposão aceita dicas, opiniões, críticas e, é lógico, elogios (desde já, os agradeço), que podem ser feitos via e-mail, telefone (ver ambos abaixo), ‘sinais de fumaça’ ou cartas para redação do BJD, situada à Av. Antônio Pires Pimentel nº 957, Centro, Bragança Paulista, CEP 12914-000.