Colunistas

Raposão e a tragédia de Suzano

publicado em 14 de março de 2019 - Por João Raposo

A vida de quem trabalha com a “mente” não é tão fácil assim. Assim que a gente acorda tem de pensar, não importa a hora. Uma coisa é você acordar e “ligar o piloto automático” e outra coisa é você acordar e já ter de pensar, raciocinar, colocar em ordem seus pensamentos, enfim, é algo que com o tempo a gente até se acostuma, mas nem sempre conseguimos êxito.

Ontem, quarta-feira, dia que Raposão faz esta coluna, era mais um “dia normal”, daqueles que a gente acha que nada vai acontecer (e como é bom que a rotina seja a mesma, pois o “marasmo do dia a dia” é uma “segurança” de que nada de ruim vá acontecer), afinal, Raposão sempre achou que é bem melhor um dia rotineiro do que um dia com notícia ruim ou uma “surpresa desagradável”, não é verdade?

Seguindo essa rotina, Raposão ontem acordou e já começou a procurar qual seria o assunto de hoje, desta coluna. Confesso que demoro “a pegar”, tem dia que só acordo mesmo umas duas horas após ter saído da cama. Para suprir um pouco isso, durante os dias que antecedem a feitura de uma coluna, tenho por hábito anotar e guardar assuntos que acho importantes (faço isso no celular mesmo), para que a memória não me traia. Mas, ontem foi diferente, bem diferente! Estava “lá eu” escolhendo o assunto principal para escrever esta coluna e eis que me deparo na TV com uma notícia chocante: dois indivíduos invadiram uma escola em Suzano-SP e mataram vários alunos e funcionários, e depois se suicidaram.

O que falar disso? Como entender algo assim? Fico pensando nos pais desses alunos…

Confesso que é muito difícil entender o ser humano, cada vez menos humano. Sinceramente, o choque é tão grande que não me deixa, no momento, ainda estarrecido com tal fato, tecer qualquer comentário sobre tal tragédia.

Fico aqui olhando a TV sem nada entender. Como citei antes, fico pensando na dor desses pais que perderam seus filhos… Isso é muito mais do que dor…

TAXA ILEGAL

Notícia interessante desta semana foi o fato do Superior Tribunal de Justiça (STJ) considerar ilegal a cobrança de taxa de conveniência para ingressos comprados pela internet.

A ação que resultou tal entendimento, diz respeito à Associação de Defesa dos Consumidores do Rio Grande do Sul, que processou a empresa Ingresso Rápido alegando abuso, pelo fato de além do consumidor pagar taxa elevada de “conveniência” para adquirir o ingresso pela internet, ainda tem que se dirigir a um ponto de entrega dos bilhetes ou enfrentar filas no dia do evento para validar a compra.

Raposão usa esses sites de venda de ingressos por achar bem mais cômodo, pois na prática funciona assim: os sites cobram em média 20% sobre o valor do ingresso para um evento. Normalmente há a opção de você poder salvar o ingresso no próprio celular ou imprimir em casa. Mas há também a possibilidade de retirar o ingresso no próprio local do evento.

Com esta decisão do STJ, “provavelmente” haverá aumento no preço dos ingressos, ou alguém acredita que não será o consumidor final que irá pagar essa taxa que agora deverá ser proibida, salvo se algum recurso ainda caiba no referido processo?

Interessante citar que, em 2016, contrariando a decisão que ocorreu agora, a 16ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, havia declarado a legalidade de tal taxa, com a alegação de que a venda pela internet não se trata de mecanismo único e obrigatório para que os usuários comprem seus ingressos, mas sim mera opção colocada à disposição dos consumidores. Como se vê, a Justiça muda com o tempo, às vezes até com o vento ou com uma simples brisa.

“CARIJÓ” VAI VOLTAR!

Quem viu o time do Bragantino de 1990 viu! Quem não viu, dificilmente verá de novo! Afinal, hoje em dia um time do interior ter vários jogadores na seleção brasileira e disputar o título do Brasileirão é quase impossível, é improvável que ocorra. Mas, uma das lembranças daquela época é a camisa que o “Braga” usava, toda cheia de losangos nas cores preto, branco e cinza, que foi carinhosamente apelidada de “Carijó”. Uma camisa linda! Talvez uma das mais bonitas do futebol brasileiro.

A notícia boa é que tal camisa voltará a ser usada pelo Bragantino, pois a atual fornecedora de material esportivo do time prometeu reeditar tal “manto sagrado”.

Sinceramente, acho que o Braga NUNCA devia ter deixado de usar tal camisa! Devia ser o uniforme principal do time sempre!

É HOJE..

…a audiência pública para debater com a comunidade o projeto que proíbe a utilização de fogos de artifício que causem poluição sonora. A audiência começa às 19h lá na Câmara Municipal, no auditório Vereador José Nantala Bádue. Caso você seja a favor (daqueles que acham que pacientes de hospitais e animais são extremante prejudicados com os fogos ou rojões) ou contra tal projeto (da turma que acha que isso é “mimimi”), compareça para debatê-lo, afinal a participação da sociedade é muito importante.

Lembre-se: é HOJE, ÀS 19 HORAS!

ALÔ PREFEITURA: PERIGO NO TABOÃO CONTINUA!

Há umas três semanas, Raposão solicitava ao “DQPPIMDREA” (Departamento Que Põe Placas Indicando Mão Das Ruas E Avenidas), a correção de um erro ali na Praça 9 de Julho. Ocorre que quem vem pelo Lago pelo lado dos “barzinhos”, sentido Praça 9 de Julho, ao chegar à tal Praça é obrigado a seguir à direita para fazer o contorno lá na rotatórias do Habib`s (“notinha fiscal” pelo “merchan” Raposão vai mandar por Correio).

Ocorre que exatamente neste local (quando o motorista chega à Praça, ali quase em frente ao ITAU da 9 de Julho) NÃO há placa indicando o sentido de direção, ou seja, um motorista mais distraído poderá entrar à esquerda na contra-mão (Raposão já viu isso duas vezes acontecer e, pasmem, até eu mesmo já quase entrei na contramão, num “relâmpago” de distração).

Ocorre que, apesar do alerta de Raposão, o local ainda continua sem tal sinalização. Mais uma vez apelo para o “DQPPIMDREA”: põe placa lá!!! Aguardemos…

FRASE DA SEMANA

“Um erro que se torna evidente é um erro que pode ser remediado. O perigo está nos erros inevidentes” (Monteiro Lobato).

JOÃO JOSÉ RAPOSO DE MEDEIROS JÚNIOR é colaborador do BJD desde 1982 – Contatos pelo e-mail joao_raposo@terra.com.br (favor por “leitor Raposão” no campo assunto do e-mail e não esqueça do “underline”: “joao_raposo”) ou pelo tel. 9-8353-5626 (TIM) (digite o número 9 mais a palavra “TELEJOAO” no teclado do tel que dá esse número! Bem mais fácil de guardar, não!?) ou pelo Whats App (ZapZap) 9-9903-4555 (VIVO).