Colunistas

Observação de aves em Bragança Paulista: incentivando o turismo sustentável

publicado em 15 de outubro de 2019 - Por Ambiente em Pauta

O Coletivo Socioambiental e Associação Bragança Mais seguem ativamente na proposta da construção de culturas de sustentabilidade, uma delas é a consolidação de práticas de turismo sustentável através da observação de aves.

No último domingo, dia 13 de outubro, realizamos a 19ª Vem Passarinhar Bragança Paulista que ocorreu no Lago do Orfeu, na qual foi possível identificar aves de 34 espécies diferentes. Ao final da atividade aconteceu o “ Papo de Passarinho”, uma conversa sobre quantas e quais espécies foram detectadas (vistas e/ou ouvidas) e algumas particularidades, como por exemplo quais espécies são migratórias, quais possuem dimorfismo sexual, quais espécies reaproveitam ninhos, etc.

Junto com o bate papo acontece o lanche compartilhado. Nesta 19 ª Passarinhada o guia foi André Mendes, fechando um ciclo de três passarinhadas com subsídio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

A observação de aves é uma atividade turística desenvolvida em todo o mundo, principalmente nos Estados Unidos, no qual mais de 45 milhões de pessoas observam aves como hobby, segundo a Pesquisa Nacional Relacionada à Vida Selvagem. A atividade traz um retorno para a economia na casa de US $80 milhões (EUA National Survey of Fishing, Hunting, and Wildlife-Associated Recreation, 2016).

Enquanto isso, no Brasil, aproveitamos muito mal nossa rica biodiversidade. O potencial econômico de atividades, serviços e produtos que mantêm a floresta em pé é gigantesco. Segundo o Comitê Brasileiro de Registros Ornitológicos (CBRO), mais de 18% de todas as aves do mundo estão no Brasil, com 1.919 espécies são encontradas no país.

Quantas pessoas do mundo, apaixonadas por aves, poderiam ser estimuladas a fazer uma viagem à Amazônia para fotografar espécies nativas?

Mesmo sem políticas públicas para divulgar esse tipo de turismo, famílias em todo país têm procurado conhecer mais nossos parques, ano a ano e nós do Coletivo Socioambiental e Associação Bragança Mais tentamos incentivar esse tipo de turismo desenvolvendo as passarinhadas frequentemente como uma prática de turismo sustentável para nossa região.