Colunistas

Obrigação de identificar obras públicas

publicado em 1 de junho de 2019 - Por Marcus Valle

Eu e o vereador Marcolino estamos propondo projeto de lei obrigando que todas as obras realizadas em locais públicos (ruas, calçadas, praças, avenidas, canteiros centrais etc.) tenham a identificação do responsável (Sabesp, Comgás, Energisa, Telefônica etc.). Isso é necessário, pois possibilita maior transparência e possibilidade da população encaminhar reclamações ao órgão correto. É verdade que o Município, através do seu setor competente, teria que saber e autorizar (uma outra lei do Executivo foi aprovada nesse sentido) essas obras.

Mas, recentemente, muita gente reclamou de placas de metal, perigosas, colocadas no pavimento da Avenida Norte – Sul, e achavam que era obra da Sabesp. Não era, era da Comgás.

2 – Empréstimo de 20 milhões

Prefeitura já fez empréstimo de 8 milhões e depois outro de 30 milhões, para compra de equipamentos e combate a enchentes, respectivamente. Todos vereadores aprovaram. Agora, num novo empréstimo de 20 milhões, eu e mais quatro (Quique, Moufid, João Carlos e Basílio) votamos contra.

Acho até que a destinação que pretendem dar ao dinheiro é defensável, obras e equipamentos necessários. Mas não podemos esquecer que esses empréstimos terão que ser pagos, e esse dinheiro sairá da Prefeitura nas próximas administrações. Essa é a questão.

3 – Prevenção

O projeto “Papo Sério” e o promotor de Justiça Dr. Ricardo Zampieri, da Infância e Juventude, apresentaram na Câmara Municipal uma situação preocupante: temos incidência de adolescentes trabalhando com tráfico de entorpecentes, notadamente no CDHU, Henedina Cortez e outros locais.

Ao mesmo tempo, foi apresentado um trabalho de pesquisa nas escolas, onde os jovens respondiam a questões sobre modalidades de esportes e atividades culturais que gostariam de praticar. O vereador Marcolino levou o pessoal à Tribuna da Câmara.

4 – Polo para prevenção

Preocupados em tornar realidade esse excelente levantamento e trabalho do promotor e do projeto “Papo Sério”, o vereador Cláudio Moreno, eu e o Dr. Romeu Taffuri (advogado da Câmara) tentamos viabilizar e transformar esse trabalho em algo real, sensibilizando o Poder Executivo.

Na semana passada, o prefeito Jesus e o vice Amauri, com diversos secretários (Jurídico, Semads, Segurança etc.) nos receberam junto com o promotor Dr. Ricardo (com quem já havíamos reunido).

A ideia é termos um espaço físico no CDHU e Henedina Cortez, com um polo de profissionais da cultura e esporte, desenvolvendo atividades junto aos adolescentes do bairro, respeitando as aptidões e opções deles.

O que se visa é a prevenção, através dessas atividades, evitando que muitos entrem no consumo e tráfico de drogas. Sentimos receptividade do chefe do Executivo.

5 – Advogados em grande número

Impressionante. Na Comarca de Bragança (inclui Pinhalzinho, Pedra Bela, Tuiuti e Vargem) temos mais de 1.350 advogados habilitados e inscritos na OAB (para 200 mil habitantes). Só em Bragança seriam cerca de 1.200 profissionais para 160 mil habitantes. Um advogado para apenas 130 habitantes (em média)… é muito.

6 – Trânsito

O trânsito de Bragança continua péssimo, infernal. A rotatória do Habib´s está supersaturada. Os engarrafamentos são enormes, em vários locais da cidade (Imigrantes, Pires Pimentel, Centro etc.).

Duas medidas paliativas que poderiam atenuar a questão seriam: 1 – abrir uma saída pela pista do Lago do Taboão; e 2 – asfaltar e liberar a rua de terra entre o aeroporto e a Universidade São Francisco (a “transmufidânica”).

Do jeito que está não pode ficar. Ninguém aguenta mais os engarrafamentos, e as voltas desnecessárias.

7 – Crise: emprego, comércio, shopping

A crise econômica é preocupante. Em Bragança observamos muito desemprego, muitos imóveis à venda e para alugar (fechados). O comércio também está em crise. No shopping local – que é uma opção de entretenimento e lazer – observamos vários estabelecimentos fechados (lojas, livraria, choperia e boa parte na praça de alimentação). É triste ver isso.

8 – Shopping

Por falar em shopping, sempre procuro avaliar qual é o público que o frequenta. Pelas placas dos carros, observamos que pouco mais de 50% são pessoas de Bragança e 45% de outras cidades da região (Atibaia, Extrema, Pedra Bela, Pinhalzinho, Itatiba, Vargem, Tuiuti, Piracaia, Joanópolis etc.).

9 – Energisa responde

Moradores do Morro Grande, Água Comprida e Serrinha nos reclamaram de constantes quedas de energia elétrica nos bairros. A Energisa nos respondeu e demonstrou com dados que é normal o fornecimento, e que ocorreram, entre janeiro a abril de 2019, treze desligamentos de grande impacto, mas que todos os casos ocorreram devido a queda de árvores sobre a rede.

Ante o esclarecimento, solicitamos celeridade quando ocorrerem esses fatos.

10 – Rápidas

1 – Neste sábado e domingo, a partir das 10h00, a Associação Nipo-Brasileira promove o 12º Festival Japão, com comidas típicas e shows.

2 – Dizem os politiqueiros que o prefeito pretende asfaltar muitas ruas e dará autoria de oito delas para cada vereador do seu grupo.

11 – Dica de livro

Reli o “Diário de Anne Frank”, história de uma garota judia de 13 anos, que com sua família, na Holanda, ocupada pelos alemães na Segunda Guerra, ficou escondida num prédio por mais de dois anos com outros judeus. Ela descreve o cotidiano dos seus dias, suas ansiedades, os conflitos entre eles, suas vidas e notícias da guerra.
Denunciados… quase todos morreram nos campos de concentração.

Só escapou o pai dela. Ótimo livro.

12 – Folclore: Se ele aconselhou…

Anos 70. O Tim tinha uns 30 anos de idade, e era apaixonado por uma garota. Uma vez, invadiu a casa da moça e saiu no tapa com o pai dela. Dias depois, avançou no fortíssimo e temido namorado da garota…e apanhou feio. Quando ela se casava na igreja, ele, bêbado, invadiu a cerimônia e foi retirado à força pelos parentes dela. Enfim…ele era famoso por essas e (muitas) outras façanhas.

Eu tinha 19 anos, e após tomar fora de uma menina, bebi todas, e comecei a gritar no clube. Nisso senti uma mão segurando meu braço, e vi que era o Tim. Ele me disse:
– Pare garoto…você tá dando vexame.

Quando vi que era ele,pensei:
– Meu deus do céu!
E parei imediatamente.