Colunistas

Movimento Plogging Bragança Paulista – ação, conscientização e resultado

publicado em 3 de dezembro de 2019 - Por Ambiente em Pauta

Você já ouviu falar em Plogging? O termo é a mistura da palavra sueca plocka, que significa recolher, com o inglês jogging (correr). É uma atividade que une corrida e/ou caminhada com coleta de resíduos ao longo do percurso. A ideia é aproveitar o tempo da atividade física ao ar livre para cuidar do corpo e do meio ambiente.

O “Movimento Plogging Bragança Paulista” teve início em janeiro de 2019 e desde então uma ação ao mês é realizada contando com a colaboração de voluntários, parceiros e apoiadores. No último domingo, 01 de dezembro, foi realizada a última ação de 2019 no Lago do Taboão.

Como resultado das 12 ações promovidas durante o ano de 2019, obteve-se os seguintes resultados: 8.81 km percorridos em 17:35h com o auxilio de, em média, 7 voluntários coletando um total de 78 sacos de 100L de resíduos e 7.315 unidades de bitucas de cigarro.

Ao conhecer os resultados, muitas pessoas logo imaginam que essa problemática de resíduos e bitucas de cigarro descartados de forma incorreta possa ser solucionada com ações do poder público como instalação de lixeiras e bituqueiras em locais públicos. Com toda certeza tais ações colaboram para um ambiente mais limpo e promove a educação ambiental.

Mas, pensando bem, será que a solução deve vir apenas do poder público? E nossas atitudes, não podem impactar positivamente essa realidade? Se tenho um resíduo que tenho que descartar e no local não existem lixeiras, posso segurá-lo mais um pouquinho e descartá-lo assim que existir uma lixeira pelo trajeto ou, até mesmo, descartá-lo na lixeira da minha residência. Se sou fumante, posso, ou até mesmo devo, ter comigo um recipiente para guardar minhas bitucas e depois descartá-las em local próprio. Lembrem-se: bituca polui tanto quanto qualquer outro tipo de resíduo.

Ah, vale dizer que nessas 12 ações realizadas em nenhuma delas pode-se realizar o Plogging propriamente dito: caminhar ou correr coletando resíduos. São tantos resíduos, tantas bitucas que passamos o tempo todo olhando para o chão e realizando agachamento. Mas acreditamos que um dia conseguiremos admirar o espaço, observar a natureza, caminhar, correr e, poucas vezes, pararmos para coletar resíduos.

Todos os dias podemos, e devemos, promover ações de impactos positivos em nossas atividades rotineiras ou em outras circunstâncias, não dependendo apenas de grandes mobilizações. Simples atitudes diárias também impactam, sensibilizam e conscientizam! Lembremos sempre que “o mundo que a gente quer depende do que a gente faz”!

Para saber mais sobre o movimento Plogging Bragança Paulista, basta acompanhá-lo nas redes sociais: Facebook – ploggingbragancapaulista e Instagram –ploggingbragancapt.

Raquel da Silva Pinto, Engenheira Ambiental e Sanitarista, colaboradora do Coletivo Socioambiental e Associação Bragança Mais.