Colunistas

Minhas cachorrinhas

publicado em 14 de julho de 2018 - Por Marilene Glaber

Tenho duas filhinhas peludas: uma se chama Nina e a outra Mel. A Nina é uma mistura: ruivinha de pelo macio. A Mel é uma lhasa que parece ter feito luzes; ela é clarinha.

Uma veterinária amiga me deu um shitzu que infelizmente morreu. Chorei durante muitos dias. Depois de algum tempo, a mãe dela me deu a belezinha da Mel. Me apaixonei instantaneamente. Na minha opinião, cachorro é melhor que gente: amor incondicional.

Se os tratamos bem, eles nos amam; se os tratamos mal, o amor deles é igual. Temos muito a aprender com esses “mestres”. À noite, a Nina quer dar uma saidinha pra fazer as necessidades. O jeito é dar uma acordadinha e deixar. Fazer o que? E tem mais: eu tenho que fazer caminhada 4 vezes por semana. Elas também vão. Só tenho uma coisa a declarar: é muito amor.


Secured By miniOrange