Colunistas

Isaac Albéniz Camprodón 1860 – Combo-Les-Bains 1909

publicado em 22 de agosto de 2019 - Por Odila Baisi

O romantismo espanhol floresceu no século XIX e, entre seus compositores, nenhum se destaca mais do que Isaac Albéniz.

Prodígio aos quatro anos, ele deixou a Espanha na adolescência, viajando primeiro (como passageiro clandestino de um navio) para a América do Sul e, mais tarde, para os Estados Unidos. Essas viagens incessantes, pontuadas por período de estudo em capitais europeias, continuariam durante quase todo o resto de sua vida.

O talento melódico e os ritmos populares da Espanha, em especial os dos ciganos, permeiam igualmente os quatro livros da monumental suíte “Ibéria”, de Albéniz, justificadamente reverenciada, e também a pequena peça “Tango”, escrita para suas viagens como virtuose do piano.