Colunistas

Enquanto isso no Governo Federal acontecem fatos

publicado em 11 de maio de 2019 - Por Dirce Guimarães

Com certeza, todos nós estamos com saudade do frio outonal. Ele quase não apareceu nem nas madrugadas. Quem sabe deixou para o inverno. Precisamos do frio para o controle das pragas. O homem não sabe respeitar a sabedoria da natureza, se soubesse, o uso dos agrotóxicos cairiam. A morte das florestas é a nossa morte. Pois é, essa conversa não tem eco. O próprio governo aprova os desmatamentos. Os desertos virão. Já temos amostras. A ganância fala alto.

ENQUANTO ISSO NO GOVERNO FEDERAL ACONTECEM FATOS

O presidente Jair assinou decreto que permite a 20 categorias o direito de requerer o porte de armas. Vocês já pensaram em políticos armados? No acirramento das campanhas eleitorais poderão fazer ‘estragos’. O porte de armas tem prós mas tem também contras. Arma é sinônimo de violência. Ganha quem tem mão certeira. O coldre voltará a compor a vestimenta. Ficaremos acuados na presença de um.

É o velho oeste americano nascendo. Temos visto no “face” que os cortes de verbas para as Universidades Federais, cortes de verbas para bolsas de pesquisa via CAPES( Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) estão provocando manifestações contrárias por parte dos alunos e professores em várias capitais e em cidades que sediam Universidades Federais.

Tais notícias não estão circulando nas rádios, jornais e TV. Existe um “Por que?”.
Será que a recuperação econômica do Brasil depende tão somente da reforma da Previdência? Não deveria recompor o cofre público com os dinheiros roubados, desviados, embolsados, escondidos; com o corte dos altíssimos salários, das mordomias inacreditáveis que usufruem a cúpula dos três Poderes, com fiscalização pesada no uso das verbas públicas, quase sempre superfaturadas nas obras, etc., etc. E por aí vai. Dinheiro público é gasto com muita facilidade, não se economiza.

E A NOSSA BRAGANÇA FOI A “CIDADE POESIA”. QUE PENA! PERDEU ESSE ENCANTO, HOJE ESTÁ AOS FRANGALHOS

Vamos passar mais uma data significativa, o Dia das Mães, sem termos um lugar público que esteja apresentável, nem ao menos as praças centrais que dia a dia se deterioram, agora os buracos estão se ampliando. O prefeito deve nos contar o que aconteceu com a reforma. Será que os vereadores não fiscalizaram? Estavam ocupadíssimos em requerer sentimentos de pesar, criar semanas comemorativas, solicitar a poda de árvores, a capina dos matos, tapar buracos . . . E, enquanto isso, o Plano Diretor caminha, quem está acompanhando? Como está a proposta da ocupação do solo em relação aos novos loteamentos?

Passaremos a ser cidade dormitório? O IPTU é um grande atrativo, ganha do ITR da Zona Rural? E a Educação? Tem propostas maiúsculas? Sai do feijão com arroz. Foca a Educação Infantil, o Ensino Fundamental, o Médio, o Superior? Localiza espaços físicos necessários e adequados à população/alvo? Os vereadores tem a obrigação de conhecerem e estudarem as oito Câmaras Temáticas do Plano Diretor. Serão responsabilizados pelos seus atos. Por que as conferências e audiências do Plano Diretor foram e continuam sendo feitas às 3ª feiras, dia de Sessão Ordinária da Câmara Municipal? E nenhum vereador reclamou de não poder comparecer? Como?

ATÉ QUE ENFIM “QUIOSQUES DA PRAÇA DO MATADOURO COMEÇAM A SER OCUPADOS”. ESSA É UMA BOA NOTÍCIA DA PREFEITURA

Esses quiosques vem da administração municipal Jango/Joca. Durante anos ficaram fechados com a mesma desculpa: não apareciam interessados. A Praça Jacinto Osório, a mais bonita de nossa Bragança, foi descaracterizada com a “reforma” feita pelo prefeito Jango.

Os respectivos Conselhos Municipais não foram comunicados para que deliberassem sobre essa reforma? Com essa intervenção a praça perdeu a sua história, a sua graça, a sua beleza. Causou tristeza aos seus frequentadores e, em especial, aos moradores do bairro. Suas fotos devem estar em muitos álbuns de casamento e com memorialistas que prezam nossa cidade.

UM ASSUNTO QUE NÃO DEVE SER ESQUECIDO POR NÓS ELEITORES: “VEREADORES DE BRAGANÇA TEM OS SALÁRIOS MAIS CAROS DA REGIÃO

E não é só isso, o Legislativo bragantino tem também proporcionalmente o maior número de vereadores por habitante, e percentualmente o maior repasse de verbas entre as cidades comparadas. No corrente ano a Câmara Municipal vai receber dos cofres municipais a vultosa quantia de R$19.000.000,00 (dezenove milhões de reais). É tirar dinheiro de áreas carentes como é o caso do atendimento à Saúde Pública. Nenhum Vereador fica vermelhinho quando é cobrado. A oração é esta: “Venha a nós o quanto mais”.

Assim como também os Deputados Estaduais, os Deputados Federais, os Senadores, todos ganham rios de dinheiro. É por isso que são os eternos candidatos à reeleição. Acreditamos que muitos não serão mais reeleitos, já estão em baixa. Como diz o ditado: “Os eleitores já se cansaram de segurar a cabra para eles mamarem”. Basta!

A C O R D A B R A G A N Ç A ! ! !