Colunistas

Edward Grieg (1843-1907)

publicado em 29 de junho de 2018 - Por Odila Baisi

Edward Hagerup Grieg nasceu em 1843 na cidade de Bergen, Noruega, que era então uma nação muito isolada. Havia uma afinidade com países mais próximos, como a Dinamarca e o norte da Alemanha.

Para um norueguês, a música popular de seu país está muito distante dos modelos tonais de uma parte do norte da Europa, assim como os modelos modais do Oriente, e Grieg, depois de ter feito grande parte dos estudos na Alemanha, quando regressou ao seu país, precisamente em sua terra natal, recusou os ensinamentos recebidos e renegou o Conservatório de Leipzig, onde afirmou não ter aprendido absolutamente nada.

Ele tentava encontrar um novo caminho e só lhe restou uma saída: as raízes populares. Alguns anos depois, teria seguido o exemplo de Bella Bartók, a quem se ligava por laços harmônicos e modais que guardavam certa semelhança, mas, em meados do século XIX, não pode evitar o contágio daquele exposto em seus anos de estudo em Leipzig e principalmente tendo estado próximo de Liszt, que era de um partidarismo exacerbado no que dizia respeito à “sua escola” e aos postulados que defendia com armas e dentes.

Por fim, o encontro com a música do norte do seu país surtiu efeito, e Grieg inaugurou um caminho que, embora mantivesse os laços com seu estudo na Alemanha, onde aprendeu muito e uma boa técnica musical, o levou a encontrar a sua própria música. Edward Grieg faleceu em 1907 na mesma cidade onde nasceu.