Colunistas

Dança Eslava – Antonin Dvorák – (1841 – 1904)

publicado em 10 de outubro de 2019 - Por Odila Baisi

Johannes Brahms teve muito interesse pela carreira de Dvorák e o encaminhou ao seu próprio editor, com uma nota dizendo: “Toque um pouco de música do Sr. Dvorák, e creio que você gostará tanto dela quanto eu. Decididamente, ele é um homem de grande talento. Além  disso, é pobre. Por favor, queira levar isso em consideração”.

O editor teve motivos para agradecer. Pouco depois, as “Danças Eslavas de Dvorák” para dueto de piano foram lançadas e obtiveram uma popularidade fantástica. Filho de um açougueiro e taberneiro, Dvorák nunca esqueceu  seu passado de camponês e as melodias e ritmos poéticos e vigorosos das danças locais com que havia crescido, nunca estiveram longe dos seus pensamentos.

Antonin Dvorák nasceu a 08 de  setembro na aldeia boêmia de Nelahozeves, perto de Praga (então parte da Boêmia no Império Austríaco, atual República Tcheca), onde passou a maior parte de sua vida.   Seu pai, Frantisek Dvorák (1814 – 1894) foi também instrumentista de cítara.