Colunistas

“Clair de Lune” – Claude Debussy

publicado em 7 de abril de 2021 - Por Odila Baisi

Claude Debussy nasceu em St. Germain-en-Laye em 1862 e morreu em Paris, em 1918. Foi o compositor do Impressionismo.

Quase todas as suas peças da “Suite Bergamasque” são danças, mas a terceira delas é uma de suas primeiras impressões tonais, que ele chamava de “Clair de Lune” (Luar). Em todas as suas facetas, a noite sempre atraiu Debussy: ele escreveu duas canções sobre a meia-noite, duas cenas noturnas em sua magnífica ópera “Pelléaset Mélisande”, e ainda três noturnos para orquestra.

Debussy foi um revolucionário, talvez contra sua vontade. Detestava os grandes gestos e a eloqüência, mas sua harmônica minava sutilmente os fundamentos do sistema tonal. Ainda hoje é capaz de assustar alguns menos iniciados. Mas suas inovações mais audaciosas só servem à expressão mais funda da sensibilidade musical, especialmente francesa.