Colunistas

Boa notícia

publicado em 4 de agosto de 2018 - Por Marcus Valle

Observamos que no Lago do Taboão, a draga está posicionada em frente ao Habibi´s, o que é um ótimo sinal. Sim, pois esse local está bastante assoreado e no projeto original não estava previsto a intervenção ali. Depois de vários apelos que fizemos (filmamos uma caminhada minha até a metade do lago com água apenas até a canela), os secretários de Obras e Meio Ambiente anunciaram que iriam incluir o local como objeto de desassoreamento.

2 – Parques no Brasil

No Brasil, não temos tanta tradição de frequentar parques como nos países europeus e mais evoluídos, onde a população usufrui deles cotidianamente.

Aqui, por falta de frequência, fiscalização, manutenção e policiamento, muitos parques e áreas verdes são depredados, ficam sujos por lixo e se tornam ponto de encontro de marginais. Forma-se um círculo vicioso: as famílias não frequentam as áreas verdes por causa disso, e por causa disso são depredados e mal utilizados.

3 – Parques e áreas verdes aqui

Em Bragança temos várias áreas verdes, umas em melhores, outras em piores condições. Frequento todas.
O Lago do Taboão, o Tanque do Moinho, o lago do Orfeu e o Jardim Público estão em condições razoáveis, com problemas de vandalismo, lixo e assoreamento. Mas devido a grande frequência de público, há denuncias e alguma fiscalização e manutenção. Já os lagos da Hípica e São Miguel estão abandonados, em situação ruim.

4 – Novos parques: ideias

Na administração passada, três parques foram criados: um na Norte – Sul (o dos Padres); um no Jardim América (Refugio dos Pássaros) e outro na Variante do Taboão (Bosque das Araucárias).

Eles estão em condições razoáveis, mas há lixo.

O parque do Jardim América é fiscalizado pela associação do bairro, assim como o lago do Orfeu. O das Araucárias os ciclistas mantêm, mas no da Norte – Sul tem atos de vandalismo e até uma ponte de madeira foi danificada.
O ideal seria que houvesse fiscalização e policiamento permanente em todos eles. Se impossível, deve se estudar parcerias (não entrega) com a iniciativa privada.

5 – Prefeito: necessário esclarecer

Muita gente nos questiona sobre as constantes licenças médicas do prefeito, e seus recentes pedidos de férias. Inicialmente queremos ressaltar que problemas de saúde podem ocorrer comigo e com qualquer pessoa, e, portanto, pessoalmente, somos solidários ao prefeito. No entanto, entendo que para evitar especulações, deveria haver um esclarecimento melhor da Prefeitura sobre o que está ocorrendo.

6 – Secretaria acumulada

Na última sessão da Câmara esteve presente o Sr. Aniz Abib (Anizinho) que além de ser secretário de Serviços (faz um bom trabalho), agora acumula a Secretaria de Mobilidade Urbana (antiga Trânsito), que convenhamos, não é especialista (conforme ele próprio reconhece).

Frise-se que a Secretaria de Serviços é bastante complexa (e poderosa politicamente) e acumular uma Secretaria técnica e trabalhosa, pode ser inadequado.

O próprio Aniz não sabe se é interino ou titular dessa segunda Secretaria.

Com as especulações sobre as licenças constantes do Prefeito (que torcemos que volte), fica uma indefinição muito grande na administração.

7 – Reclamação

Moradores do bairro Santa Libania, reclamam de confusão no trânsito, principalmente na confluência das ruas Santa Gertrudes (onde veículos estacionam indevidamente na esquina), com a Rua Bolívia (que tem duas mãos e estacionamento duplo) e Santa Cruz. Segundo fomos informados, além da confusão, são comuns acidentes no local. Pedem providências urgentes.

8 – Trânsito

Trânsito está péssimo em Bragança. O mais engraçado é que estão querendo responsabilizar o shopping ou a administração anterior pela confusão que sabem que vai dar. Falam que essas mudanças fazem parte do TAC – acordo da prefeitura com o shopping.

Ora, é evidente que para o pessoal do shopping tanto faz se o projeto “é assim, ou assado”, eles apenas se comprometeram com o valor da contraprestação.

9 – Rápidas

1 – Deveriam fazer sinalização da localização do Instituto Federal em placas da cidade. Eu e Paulo Mario pedimos.

2 – Prefeitura nos respondeu que as obras no prédio do antigo Colégio São Luiz não estão paradas. Mas toda vez que fui ver não existe ninguém na obra.

10 – Folclore: “meio folgado”

Um amigo meu (de São Paulo), super formal e tímido, foi a um barzinho em Bragança com a namorada nova.
Ele estava “todo sem jeito” por se tratar do primeiro encontro.

Sentou-se à mesa e veio o garçom, todo falante (ele nunca tinha visto o cara).

O garçom disse:
– O casal vai tomar o que?

A garota pediu um coquetel de frutas e ele ainda olhava o cardápio.

Nisso o garçom o apressou:
– O senhor já escolheu?

Ele, rápido, olhou o cardápio e disse:
– Por favor me traz uma Caracu (cerveja preta).

O garçom piscou, o olhou e disse:
– Oh.. Oh..hoje vai ser boa a noite hem! Vou mandar junto uma porção de amendoim.