Colunistas

“Ave Maria” J.S. Bach (1685-1750) e Charles Gounod (1818-1893)

publicado em 23 de maio de 2019 - Por Odila Baisi

Curiosamente, uma das composições seculares de Johann Sebastian Bach tornou-se mais conhecidas no contexto sagrado. Bach criou esta importante obra-prima para teclado em “O Cravo Bem Temperado”, que se compunha de um prelúdio e uma fuga em cada um dos 24 tons musicais – um feito prodigioso numa época em que apenas seis ou oito desses tons tinham algum tipo de uso comum. Bach terminou o primeiro Livro e escreveu um segundo em 1722.

Seu prelúdio de abertura, em dó maior (Iº Livro), é um grupo de acordes arpejados, sem melodia que retém nosso interesse por suas picantes progressões harmônicas.

Em 1853, o compositor francês Charles Gounod acrescentou uma melodia vocal a ser cantada com o prelúdio de Bach, inalterado, e a publicou com o nome de “Meditação”. Mais tarde os versos foram trocados pelos da oração católica “Ave Maria”.

Johann Sebastian Bach nasceu em Eisenach e morreu em Leipzig na Alemanha; e Charles Gounod nasceu em Paris e morreu St Cloud, na França.