Colunistas

Antonio Vivaldi (1678 – 1741)

publicado em 21 de dezembro de 2018 - Por Odila Baisi

Nascido na Itália, o compositor Antonio Vivaldi possuía grande capacidade para escrever música virtuosística para diferentes instrumentos, do violino à flauta.

Sua música inspirou na Alemanha, Johann Sebastian Bach (1685 – 1750) em algumas de suas peças instrumentais. “As Quatro Estações de Vivaldi” é considerada uma das mais antigas manifestações chamada música programática, a descritiva de elementos do mundo real (esse conceito foi enunciado no século XIX).

A obra retrata as estações do ano: “A Primavera”, os pássaros lhe dão boas-vindas cantando, escreve Vivaldi. Solista e violinos imitam o canto dos pássaros. Uma passagem fluida nos mostra um arroio e uma gentil brisa; pequenos solos sugerem uma tempestade.

“O Verão”, tempo de calor, propício às tempestades. Passagens que descrevem o vento que se levanta. Um pastor vê seu sono interrompido por relâmpagos. Os campos são açoitados pelas chuvas de granizo.

“O Outono”, os camponeses celebram a colheita, o solista executa a dança pastoral em duplas cordas. Uma seção do “Larghetto” sugere aos camponeses adormecerem.

“O Inverno”, o início, não muito alegre, sugere o gélido tempo invernal. E quando entra o solista, seu som é como um vento cortante. Um “tremolo” do conjunto de cordas mostra pessoas tremendo e batendo os pés no chão para se manterem aquecidas. Depois o solista sobre o “pizzicato” do acompanhamento, evoca o calor do fogo do lar. O solista é parte principal do último “Allegro”: passagens rápidas sugerem os ventos frios até que o vigoroso “tremolo” conclui o movimento.