Colunistas

Abertura de “1812” – Final – P. J. Tchaikovsky (1840-1893)

publicado em 29 de outubro de 2020 - Por Odila Baisi

Em 1880, Piotr Ilyich Tchaikorsky foi solicitado a escrever algo para um concerto em Moscou, que deveria coincidir com a Exposição de Arte e Indústria de 1881.

Com a construção da catedral de Cristo Redentor, próxima ao Kremlin, em comemoração à humilhante derrota de Napoleão em 1812, estava em fase de conclusão e devendo ser consagrada durante o período da exposição, Tchaikovsky resolveu produzir uma peça que fosse à altura desse evento.

Tratou de atender à encomenda com sua habilidade costumeira, decidido a produzir uma peça que despertasse o fervor patriótico. “Será muito ruidosa”, previu.

“1812” acabou sendo apresentada num concerto, mas do lado de fora da catedral, como seu autor havia esperado. Em parte, foi por haver imaginado uma apresentação ao ar livre que ele fez a obra “muito ruidosa”. Foi também por essa razão que incluiu na partitura alguns trechos adicionais para metais, canhões e sinos.