Bragantino

Copa do Brasil: Derrota para o Palmeiras foi reflexo do péssimo primeiro tempo

publicado em 30 de outubro de 2020 - Por Silvio Loredo
ARTUR NOVAMENTE TEVE ATUAÇÃO APAGADA E ACABOU SUBSTITUÍDO NA SEGUNDA ETAPA (ARI FERREIRA/RED BULL BRAGANTINO)

Na noite da última quinta-feira, o Bragantino foi derrotado pelo Palmeiras, por 3 a 1, no Estádio Nabi Chedid, e ficou em situação insustentável no que diz respeito à classificação para a próxima fase da Copa do Brasil 2020.

Com esse resultado, para se classificar o Massa Bruta precisa vencer o ‘Verdão’ no jogo da volta em São Paulo, na próxima quinta-feira, por dois gols de diferença, para levar a decisão da vaga para os pênaltis, ou então, vencer por três gols de diferença.

PALMEIRAS DECIDIU O JOGO EM 27 MINUTOS

O primeiro tempo foi de domínio completo do Palmeiras. A equipe se impôs e, na base dos contra-ataques, foi impiedoso. Logo aos 5 min, depois de um passe errado de Ricardo Ryller no meio do campo, Zé Rafael recebeu pela esquerda, se livrou da marcação, invadiu a área e cruzou para trás, para Raphael Veiga fazer o gol. Cleiton estava na bola, mas ela desviou em Léo Ortiz e tirou o goleiro de ação.

Aos 18, Felipe Melo fez lançamento para Wesley, que ganhou na velocidade de Ligger, entrou na área e chutou forte para ampliar.

ZÉ RAFAEL, NO CHÃO, EVITA GOL de TUBARÃO PARA O BRAGANTINO, DEPOIS DE BELA DEFESA DE WEVERTON

Nove minutos depois o Palmeiras voltou a marcar. Rony recebeu o passe em profundidade, aproveitou-se da falha de Edimar e cruzou rasteiro. Léo Ortiz tentou cortar, mas deixou a bola nos pés de Luiz Adriano, que só teve o trabalho de empurrar para o gol.

O único ataque perigoso do Bragantino foi em uma cabeçada de Ryller, parada em boa defesa de Weverton, e com Zé Rafael evitando que Tubarão fizesse no rebote.

BRAGANTINO MELHOROU

Melhor posicionado e agredindo mai,s o Braga teve outra postura na etapa final. Weverton passou a ser mais exigido e com as entradas de Luis Phelipe, Morato e Hurtado, o time ganhou em presença ofensiva.

Com mais posse de bola e finalizando mais, o Massa Bruta chegou ao seu gol aos 37 min. Morato tocou para Hurtado, que bateu com categoria, tirando a bola do alcance do goleiro do Palmeiras.

O time pressionou nos minutos finais, mas não conseguiu diminuir a diferença. Final: Bragantino 1 x 3 Palmeiras. SL

FICHA TÉCNICA

COPA DO BRASIL 2020
OITAVAS DE FINAL – JOGO DE IDA
BRAGANTINO 1 x 3 PALMEIRAS

GOLS: Raphael Veiga (5’/1°), Wesley (18’/1°), Luiz Adriano (28’/1°) e Hurtado (37’/2°).

BRAGANTINO – Cleiton; Aderlan, Léo Ortiz, Ligger e Edimar; Ricardo Ryller, Lucas Evangelista (Uillian Correia 41’/2°) e Claudinho (Cuello 41’/2°); Artur (Morato 20’/2°), Ytalo (Hurtado 20’/2°) e Bruno Tubarão (Luis Phelipe12’/2°).Técnico: Maurício Barbieri.

PALMEIRAS – Weverton; Gabriel Menino, Luan, Gustavo Gómez e Viña; Felipe Melo, Zé Rafael e Raphael Veiga (Lucas Lima 27’/2°); Wesley (Gustavo Scarpa 42’/2°), Luiz Adriano (Ramires 38’/2°) e Rony (Willian 27’/2°).
Técnico: Andrey Lopes (interino).

ÁRBITRO: Jean Pierre Goncalves Lima (RS).
ASSISTENTES: Leirson Peng Martins (RS) e Lucio Beiersdorf Flor (RS).

CARTÕES AMARELOS: Aderlan, Edimar e Claudinho (BRA); Raphael Veiga, Wesley e Felipe Melo (PAL).

LOCAL: Estádio Nabi Abi Chedid, na quinta-feira (29/10).

Conversas no Facebook