Bragantino

Copa do Brasil: Bragantino perde por 2 a 0 para o Fluminense e se complica

publicado em 4 de junho de 2021 - Por Silvio Loredo
Zagueiro Léo Ortiz falhou no segundo gol do Fluminense ao perder a bola nas proximidades da grande área (Ari Ferreira / Red Bull Bragantino)

O Bragantino, sem seu principal jogador, Claudinho, e o goleiro titular Clayton, ambos servindo a seleção olímpica do Brasil, foi derrotado pelo Fluminense, na última quarta-feira, no Maracanã, por 2 a 0, jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil.

Com isso, terá que vencer por três gols de diferença Bragança Paulista no próximo dia 9 para seguir à próxima fase. Uma diferença de dois gols leva a decisão aos pênaltis.

O técnico Maurício Barbieri escalou o ponta esquerda Helinho como meia, na vaga de Claudinho, e colocou Cuello pela ponta. Com isso, além do time ficar enfraquecido no meio-campo, não teve a velocidade de Helinho no ataque, uma vez que Cuello não tem as mesmas habilidades.

Mesmo assim, o primeiro tempo foi bastante truncado e equilibrado. Tanto Fluminense quanto Bragantino marcaram forte e ofereceram poucos espaços. O Tricolor até chegou mais vezes: uma com Nenê, cara a cara com o goleiro aos 22 minutos, mas chutou para fora; e outra com Yago, em chute de fora da área no cantinho, mas Júlio César foi buscar, aos 36. Mas a melhor chance foi do Massa Bruta, com Lucas Evangelista.

Ele recebeu um lateral na área, ganhou no corpo de Egídio, deu um chapéu em Luccas Claro e tocou a bola, que raspou a trave. Seria um gol de placa pela linda jogada.

As equipes voltaram do intervalo sem alterações, mas o panorama mudou. O Fluminense aos poucos foi tomando de vez as rédeas da partida. Aos 15, Caio Paulista roubou a bola na defesa, Yago lançou Fred, que tocou para Gabriel Teixeira na área. Ele ameaçou o chute e rolou de volta para o camisa 9, livre, fazer 1 a 0.

O centroavante deu vaga a Abel Hernández aos 23, e o uruguaio precisou de um minuto em campo para fazer o segundo. Pressionou a saída de Léo Ortiz, que perdeu a bola para Martinelli. Ele tocou para Nenê, que deu para Yago servir Abel para fazer 2 a 0 aos 24. E só não saiu o terceiro porque Gabriel Teixeira acertou a rede pelo lado de fora aos 26, e em chute travado do uruguaio, aos 31. A única chegada do Bragantino foi na bola aérea, mas Marcos Felipe fez uma grande defesa e salvou a cabeçada de Alerrandro.

Com apenas uma chance criada no primeiro tempo e outra no segundo, restou ao Bragantino lamentar e se preparar para conseguir colocar em prática uma melhor estratégia em busca de reverter a situação.

FICHA TÉCNICA

COPA DO BRASIL – 3ª FASE(JOGO DE IDA)

FLUMINENSE 2 X0 RED BULL BRAGANTINO

Maracanã (Rio de Janeiro-RJ) Quarta-feira (02/06/2021)

FLUMINENSE: Marcos Felipe, Samuel Xavier, Manoel, Luccas Claro e Egídio; Martinelli, Yago Felipe (Wellington – 50’ 2º T) e Nenê (Paulo Henrique Ganso – 33’ 2º T); Caio Paulista (Luiz Henrique – 33’ 2º T), Fred (Abel Hernandez – 23’ 2º T)e Gabriel Teixeira (Kayky – 33’ 2º T). Técnico: Roger Machado

RED BULL BRAGANTINO: Júlio César, Aderlan, Fabrício Bruno, Léo Ortiz e Edimar(Luan Cândido – 26’ 2º T); Ramires (Jadsom – 26’ 2º T), Lucas Evangelista e Helinho (Weverson – 43’ 2º T); Artur, Ytalo (Pedrinho – 26’ 2º T)e Cuello (Alerrandro – 8’ 2º T). Técnico: Maurício Barbieri

GOLS: Fred (15’ 2º T); Abel Hernández (25’ 2º T)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG) Assistente 1: Felipe Alan Costa de Oliveira (MG) Assistente 2: Ricardo Junio de Souza (MG)
CARTÕES AMARELOS: Maurício Barbieri e Aderlan (BRA); Yago Felipe e Fred (Fluminense)

Conversas no Facebook


Secured By miniOrange