BJD
29 máx 17 min
BragançaPaulista18 Fev 2018


Cidade


Prefeito espera iniciar reestruturação da Guarda Civil Municipal no primeiro semestre
Sábado,  03 FEV 2018
Versão para impressão
Tamanho dos carácteres
Administração solicitou ao Governo de SP o cadastramento do município para a celebração de convênios

 Em entrevista coletiva na última quarta-feira, 31 de janeiro, no Gabinete do Palácio Santo Agostinho, sede do Executivo, o prefeito Jesus Chedid afirmou que espera a renovação da frota da Guarda Civil Municipal o quanto antes.

“Esse processo já está bem adiantado e acredito que nos próximos 90 dias tenhamos sucesso para a renovação da frota, que praticamente não existe. Deixaram apenas três carros e em estado lastimável. Acredito que até o final do semestre tenhamos o início da renovação da frota da segurança”, afirmou o prefeito.

A Administração Municipal concluiu em dezembro um projeto de reestruturação da Guarda Civil Municipal para ser apresentado ao governo estadual. Foram solicitadas novas viaturas, armas, munições, cassetetes, coletes balísticos, uniformes e algemas, entre outros equipamentos, no valor global estimado em aproximadamente R$ 2,6 milhões.

A “luz no fim do túnel” em relação à frota da Guarda Civil Municipal, uma vez que os cofres municipais não têm os recursos necessários para a aquisição, partiu de um decreto assinado pelo governador Geraldo Alckmin em novembro do ano passado para regulamentar a Lei nº 16.111, de janeiro de 2016, que permite ao estado de São Paulo liberar recursos da Secretaria Estadual de Segurança Pública para os municípios investirem em segurança, exclusivamente para as guardas municipais. Antes da sanção da lei e da regulamentação do decreto, não havia essa possibilidade.

O decreto estabelece que os municípios interessados celebrem convênios com a Secretaria para que os recursos possam ser transferidos. O texto também determina que o plano de trabalho seja específico de cada guarda municipal. Assim, deve indicar a convergência de interesse com as atividades de segurança pública a cargo do Estado.

No projeto a ser apresentado para a SSP, estão incluídos como necessidades quatro motocicletas, nove veículos SUV (para patrulhamentos em geral, inclusive do canil), duas picapes (uma para a Patrulha Rural e outra para a Defesa Civil), um caminhão para a cavalaria, duas vans furgão (para bases operacionais). A frota da guarda, segundo o secretário municipal de Segurança e Defesa Civil, Dorival Bertin, tem em média 5 anos.

“Não temos ideia do tempo que vai levar [a aprovação do projeto e a remessa de dinheiro do estado para a reestruturação da GCM], mas o que nós esperamos é que essa apresentação possa ocorrer o mais rápido possível, com apoio do deputado estadual Edmir Chedid. Estamos fazendo nossa parte e cumprindo todas as etapas.

Quem chega primeiro bebe água limpa e esperamos ter esse retorno em prol da segurança pública de Bragança Paulista”, disse em entrevista ao BJD o secretário Bertin na edição de 13 de janeiro.

Se aprovado o projeto, o município aguardará a liberação dos recursos por parte do Estado para realizar o processo licitatório.