BJD
29 máx 17 min
BragançaPaulista18 Fev 2018


Cidade


Editorial: Tem jeito!
Sábado,  03 FEV 2018
Versão para impressão
Tamanho dos carácteres

 Em seu editorial, intitulado “Esperançar por 2018”, publicado no dia 30 de dezembro de 2017, o BJD retratou o sentimento da população bragantina em relação ao Executivo Municipal, mostrando que 2018 será um ano de desafios.

No dia 15 de janeiro, as pessoas presentes no gabinete do prefeito Jesus Chedid no Palácio Santo Agostinho, que não eram poucas, para a assinatura das ordens de serviços para o desassoreamento do Lago do Taboão e também para a modernização da Praça Nove de Julho, ficaram entusiasmadas com o ‘pacote de ações’ anunciado pelo Executivo. Será uma série de investimentos: R$ 12 milhões em asfalto, que se traduz em mais de 30 quilômetros lineares de vias pavimentadas; retomada das obras do prédio do antigo Colégio São Luiz, com toda a verba do ano oriunda do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos (Dadetur); recebimento de nove ambulâncias; implantação de uma escola de ensino fundamental com 12 salas de aulas no Conjunto Henedina Cortez, com verba do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE); e a construção do um mercado municipal na zona norte, com investimento de R$ 4 milhões.

A respeito das duas grandes obras na zona sul da cidade, que eram aguardadas há anos, há que se fazer alguns registros. A ‘novela’ do desassoreamento do Lago do Taboão vem de longa data.

Passaram-se duas administrações e nada foi feito. Isso sem contar a tentativa frustrada de quase quatro anos atrás (fevereiro de 2014), quando o ex-secretário municipal Moufid Doher comandou uma operação desastrada que resultou no atolamento de duas máquinas, uma escavadeira tipo Poclain e uma retroescavadeira, nas margens do lago.

Desta vez, ao que parece, o desassoreamento irá se concretizar. Tanto é que uma draga, equipamento adequado para realizar os serviços, já está no lago para a retirada de sedimentos. A empresa catarinense Submar Serviços Subaquáticos Ltda é reconhecida nacionalmente pela sua capacidade técnica. Ela já realizou serviços de dragagem do Rio São Jorge, além de um projeto piloto para conter ressacas e erosão na cidade de Santos.

Os próximos passos, a partir do desassoreamento, serão a reforma e revitalização do entorno do lago, que deixará o ‘cartão postal’ da cidade da forma que merece.

Já a Praça Nove de Julho, também outro ‘imbróglio’ de anos, sairá do papel. O projeto para dar a fluidez necessária ao trânsito da Avenida dos Imigrantes, será solidificado, de uma vez por todas, com a contrapartida da empresa Tenco, como compensação pela implantação do Bragança Garden Shopping.

Essa contrapartida envolve um projeto que modificará as rotatórias desde a Avenida Europa até a rotatória que dá acesso à Rodovia Capitão Barduíno (SP-008), a Bragança/Socorro. Nesta semana, o prefeito cobrou dos empresários a execução do projeto.

São ações como essas que o povo quer. Afinal, mais de 70% do eleitorado confiou em Jesus Chedid e Amauri Sodré nas eleições de 2016. Não somente os mais de 60 mil eleitores que depositaram o seu voto, pela quarta vez em Jesus, mas todos os mais de 160 mil habitantes querem ver Bragança progredir, querem a cidade como um grande ‘canteiro de obras’ e querem também voltar a dizer: “eu nunca vi minha cidade tão linda!”.

Outra grande notícia que encheu de esperança os presentes naquela solenidade, foi a recuperação de verbas junto ao governo estadual, perdidas durante a administração do ex-prefeito Fernão Dias, que retornam ao município devido ao empenho do deputado Edmir Chedid.
Mas as notícias boas não pararam por aí. Outras foram anunciadas.

A administração municipal está disposta a oferecer merenda escolar para os alunos da rede estadual de ensino, convênio este que foi desfeito pela administração passada. Mas pede, como contrapartida, que o Governo do Estado construa três creches para o município.

Nessa negociação, iniciada pelo deputado estadual Edmir Chedid, a população somente tem a ganhar: serão beneficiados 12.500 alunos que estudam na rede estadual de ensino e as famílias que precisam colocar seus filhos nas creches.

Embora muitas ações tenham sido efetivadas no primeiro ano de governo, a expectativa é que algumas desconfianças suscitadas fiquem no passado. Tudo isso nos enche de esperança para que 2018 seja um ano promissor e de desenvolvimento para a cidade, e mostre aos governos estadual e federal que vale a pena investir no município.