BJD
29 máx 17 min
BragançaPaulista18 Fev 2018


Cidade


Administração rebate ex-secretário de Serviços sobre sucateamento da frota municipal
Terça-Feira,  16 JAN 2018
Versão para impressão
Tamanho dos carácteres

 A Administração Municipal rebateu as declarações do ex-secretário de Serviços e atual vereador Moufid Doher na reportagem “Sindicância sobre frota municipal será enviada ao Ministério Público”, publicada na edição de sábado, 13 de janeiro.

Na ocasião, Moufid declarou: “Foi feita uma primeira sindicância com funcionários da Prefeitura, que são concursados. Fui convidado a dar explicações e as prestei. E essa sindicância foi arquivada. Não contente, o prefeito montou outra sindicância com comissionados. Quando fui intimado para prestar informações, não fui, porque na minha visão essa sindicância não era legal, pois era formada por comissionados, ou seja, questão política”.

Em contato com a reportagem do BJD na tarde dessa segunda-feira, 15, o secretário Especial de Gabinete, Jocimar Bueno do Prado, explicou que houve uma redistribuição e não uma nova sindicância.

“Não procede a informação do ex-secretário de Serviços Moufid a respeito da sindicância sobre sucateamento da frota. O que houve foi uma redistribuição no quadro de funcionários designados para as sindicâncias.

Eram apenas sete advogados, que não estavam dando conta devido a várias sindicâncias que precisamos instaurar, e foram nomeados 25 novos membros. Desses, apenas um terço de comissionados e o restante de concursados.

A sindicância (sobre o sucateamento) foi instaurada em 15/03/2017 e somente se teve a conclusão em dezembro de 2017. Não existiu qualquer relatório pelo arquivamento. A Comissão de Sindicância titular foi composta por dois servidores concursados e um comissionado”, disse o secretário Jocimar.

A Prefeitura informou na tarde da última quarta-feira, 10 de janeiro, que entre os anos de 2013 e 2016, ou seja, na gestão do ex-prefeito Fernão Dias da Silva Leme, 113 veículos da frota municipal foram sucateados. O parecer Comissão de Sindicância será encaminhado ao Ministério Público.