BJD
33 máx 20 min
BragançaPaulista18 Jan 2018


Cidade


Dive orienta como evitar escorpiões dentro de casa
Sexta-Feira,  12 JAN 2018
Versão para impressão
Tamanho dos carácteres

 O clima quente da estação verão e as chuvas mais frequentes nesta época do ano são fatores que colaboram para a proliferação de escorpiões, que gostam de locais secos, mas podem se esconder dentro das casas.

Segundo a Vigilância Epidemiológica e Controle de Doenças (Dive), se uma pessoa for picada, a orientação é de que ela seja encaminhada imediatamente ao serviço médico, de preferência os prontos-socorros.

Foram registrados em Bragança Paulista, pelo Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), de 2013 a 2017, 387 casos de picadas de escorpiões, sendo a maior ocorrência em 2016, com 93 notificações.

Os bairros com maior incidência dos aracnídeos são o Centro, Vila Aparecida, Santa Luzia e Residencial dos Lagos, onde as ações de controle e orientação são redobradas. As espécies encontradas na região são o escorpião amarelo (Tityus serrulatus) e escorpião marrom ou preto (Tityus bahiensis).

Os cuidados que devem ser tomados são: examinar roupas (inclusive as de cama), calçados, toalhas de banho e de rosto, pano de chão e tapetes antes de usar; usar luvas de raspa de couro ou similar e calçados fechados durante o manuseio de materiais de construção, transporte de lenha, madeira e pedras em geral; manter os berços e camas afastados, no mínimo 10 cm das paredes, e evitar que mosquiteiros e roupas de cama esbarrem no chão; tomar cuidado especial ao encostar-se em locais escuros e úmidos e com presença de baratas.

Caso encontre algum escorpião, o Ministério da Saúde orienta que, se for possível, capturar o animal, levá-lo ao serviço de saúde e ligar para a Divisão de Vigilância Epidemiológica, que é a responsável pela fiscalização. Os telefones da Dive são: 4035-4191 / 4035-1595 / 4034-4144.