BJD
33 máx 20 min
BragançaPaulista18 Jan 2018


Cidade


Notificações de dengue caem 75% em 2017
Quinta-Feira,  11 JAN 2018
Versão para impressão
Tamanho dos carácteres

 A Divisão de Vigilância Epidemiológica e Controle de Doenças (Dive) informou, a pedido do BJD, o Balanço Final dos casos de Dengue, Chikungunya, Zika Vírus e Febre Amarela no município. Considerando os casos notificados de 2016 e 2017, o município registrou queda de 75%. No ano passado, Bragança Paulista teve apenas um caso de dengue.

“É um número expressivo. A diminuição se deu pelo trabalho intenso realizado pela Prefeitura, fazendo os arrastões de limpeza e também as visitas casa a casa para a conscientização da população. Além disso, tem todo o trabalho do morador que aderiu às campanhas nesse combate ao mosquito”, afirmou a secretária municipal de Saúde, Marina Fátima de Oliveira, em entrevista ao BJD, no início da tarde dessa quarta-feira, 10 de janeiro.

De acordo com os dados, em 2016, Bragança Paulista registrou 584 notificações, destas 235 foram confirmadas. Em 2017, foram 143 notificações e apenas um caso confirmado, sendo este ainda, importado. Ainda há 13 casos pendentes de confirmação, que aguardam resultados de exames laboratoriais, segundo a Dive.

O município não registrou nenhum caso de infecção pelo Zika Vírus nos anos de 2016 e 2017. Também não houve casos de febre Chikungunya em residentes do município, embora tenha havido três casos importados, em 2016.

Quanto à febre amarela, em 2017 foram registradas três notificações, mas nenhum destes foi confirmado para a doença, sendo que ainda há um caso em análise, também aguardando exames laboratoriais. A Dive informou que foram encontrados 85 macacos mortos na cidade, sendo que 63 animais deram positivos para o vírus; 14 animais negativos; 2 animais inadequados e 7 aguardam resultados.

Várias ações de prevenção à dengue estão previstas para serem desenvolvidas neste ano, como: palestras educativas mensalmente em escolas e empresas; ações educativas em praças, feira de alimentos, escolas, mercado municipal; teatro educativo nas escolas; eventos da Prefeitura como os arrastões de limpeza.

Além disso, a Vigilância Sanitária (Visa) atuará nas ações de controle das arboviroses durante suas vistorias de rotina; Programa ‘Vigilância em Ação’, onde, todo mês, a Dive e a Visa visitarão uma área do município para realizar atividades envolvendo a população no combate a doenças, inclusive no combate às arboviroses.