BJD
31 máx 19 min
BragançaPaulista18 Jan 2018


Cidade


Editorial: Natal em Belém, Natal em nossa casa
Sábado,  23 DEZ 2017
Versão para impressão
Tamanho dos carácteres

 Nossos dias são corridos e cheios de distrações. Parece que o tempo corre mais veloz do que nunca. Saímos de um feriado prolongado e, logo, estamos diante de outro. A programação é sempre muito parecida: pequenas viagens, festinha com pessoas próximas e muito tempo ocioso.

A oportunidade de aprofundar nossa experiência de vida nos é dada, mas continuamos na superficialidade de sempre. O vazio existencial está presente no dia a dia de pessoas de todas as idades. Tudo passa, pouco ou nada permanece.

O publicitário Nizan Guanaes escreveu recente coluna da Folha de São Paulo desde Jerusalém, onde se encontra neste final de ano. O título é muito sugestivo e provocativo: “Sem Jesus, Papai Noel seria ridículo; o Natal nasceu em Belém”. Fala então da sua experiência espiritual: “Caminhando em vias ao mesmo tempo dolorosas e esplendorosas, posso entender com os olhos e o coração coisas que minha cabeça nem imagina.

Foi aqui que Davi proclamou sua fé em Salmos inspiradores, que séculos depois são lidos diariamente por mim e por milhões de pessoas em busca de luz e caminho. Foi aqui que o rei Salomão, quando instado por Deus a pedir o que quisesse, pediu sabedoria. Foi aqui que Jesus foi empoderado, crucificado e santificado”. (Folha, 19/12/17).

Seria bom visitar a Basílica da Natividade ou a Gruta do Nascimento em Belém, nesta data. Melhor ainda é algo que podemos fazer em nossa própria casa ou em qualquer local em que possamos entrar em profundo recolhimento durante uma pequena porção de tempo: fazer uma leitura atenta dos textos bíblicos que nos relatam o nascimento de Jesus. Um Natal pleno de significado pode ser vivenciado a partir do Evangelho de Lucas, capítulo 2, versículos de 1 a 20.

Vemos ali que José e Maria subiram de Nazaré a Belém, a cidade de Davi. Estando ali, completaram-se os nove meses de gravidez. E Maria deu à luz seu filho primogênito, no silêncio de um estábulo escuro. Anjos do Senhor entram em ação para revelar a grandiosidade daquele acontecimento.

Pastores que trabalhavam naquela noite receberam a preciosa mensagem: “Não temais, porque vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor”.

Logo depois, estando os pastores de ovelhas diante da humilde manjedoura, apareceu com o anjo uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus, e dizendo: “Glória a Deus nas alturas, Paz na terra, boa vontade para com os homens”.

Natal é a acolhida ao Filho de Deus que se fez homem. É a estreita comunhão dos homens com Anjos celestiais, celebrando a encarnação de Jesus, caminho para o Pai e para uma vida plena e abundante para todos que acolham de coração aberto tamanha graça.

A família Bragança-Jornal Diário, nesta data tão especial para todos os cristãos, em todo o mundo, deseja saudar a cada um dos nossos leitores, anunciantes e colaboradores, assim como a todos os membros de sua querida família. Utilizamos para tanto uma saudação hebraica muito usada pelos Cristãos de Jerusalém ainda hoje: “hag sameah”. Significa “A sua festa seja feliz, lhe traga alegria”. Feliz Natal!