BJD
27 máx 14 min
BragançaPaulista25 Abr 2017


Cidade


Ministério da Saúde passa a recomendar dose única da vacina contra a febre amarela
Quarta-Feira,  19 ABR 2017
Versão para impressão
Tamanho dos carácteres

 O Ministério da Saúde mudou a recomendação para o número de doses de vacina contra a febre amarela. Desde o dia 5 de abril, a pasta passou a indicar uma aplicação única para as áreas com exigência de vacinação em todo o país.

A secretária municipal de Saúde, Marina de Oliveira, confirmou à reportagem esse novo protocolo, que está sendo adotado nas unidades de saúde do município. Marina inclusive enviou à redação do BJD a Nota Informativa nº 94 do Ministério da Saúde, a respeito da indicação da dose única. Segundo o documento, a adoção de dose única atende as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

“A dose de reforço não é mais recomendada por considerar que a imunidade protetora desenvolve-se dentro de 30 dias para cerca de 99% das pessoas que receberam uma dose da vacina de febre amarela”, informa o documento. “A pessoa que já recebeu uma dose de vacina de febre amarela ao longo da vida, portanto, será considerado vacinado”, reitera o Ministério da Saúde.

Até então, o governo federal pedia que os moradores das áreas com recomendação ou a que fosse viajar a estes locais, tomassem uma dose da vacina e, após 10 anos, recebessem um reforço. A Organização Mundial da Saúde (OMS) já pedia apenas uma única aplicação e o Brasil era o único país do mundo que ainda exigia a dose extra.

Ainda segundo a Nota Informativa, a população alvo a ser vacinada é crianças de nove meses até adultos de 59 anos de idade.