BJD
33 máx 20 min
BragançaPaulista18 Jan 2018


Cidade de Bragança


Reflexão - Acabou em Pizza!
Por Sandro Silva Araújo   Segunda Feira,  23 SET 2013
Versão para impressão
Tamanho dos carácteres

Era para ser um dia de comemoração. Um dia de soltar o “UFA!” preso na garganta de milhões. Mas não foi. 

O ministro Celso de Mello, que foi implacável no julgamento do mensalão em seus votos e suas condenações e que tinha tudo para fechar com chave de ouro e principalmente chave de justiça, simplesmente disse sim aos “embargos infringentes”, o que permitirá que réus tenham um novo julgamento. Eu desconfiava que o senhor ministro votasse pelo sim, no entanto, torcia para que fosse não!

Torcida Brasileira

Acredito que grande parte do Brasil no dia do julgamento parou como num jogo da seleção, como numa decisão de campeonato, como no último capítulo de uma novela.

E sim, esse julgamento não deixa de ser uma novela. Esperávamos que tudo terminasse na quarta-feira, mas entramos numa espécie de “Vale a pena ver de novo”, com novos capítulos e o final? Só em 2014. É no ano da Copa. No ano da eleição.

Bom negócio? Talvez sim, talvez não. Uns dizem que esse julgamento pode mudar o rumo da eleição, mas eu particularmente duvido. Muda nada. O povo tem memória curta, além de que muitos não sabem votar e menos ainda da força que possui através do ato de votar.

Dois pesos, duas medidas!

Por que há essa diferenciação entre crimes cometidos por políticos e pessoas comuns no que se refere ao tempo e à decisão da Justiça? Por que uma mulher que rouba um pote de manteiga é julgada e presa?

E um crime como esse do mensalão vira novela e caso de desesperança? Roubar manteiga não pode, mas lesar o patrimônio público pode?

Enquanto na política brasileira existirem pessoas sem ética, senso de justiça e acima de tudo, compromisso com o povo, só nos resta sentar, pegar o telefone e pedir uma pizza para chorar nossas mágoas! Ou mudar tudo isso, de verdade e com coerência nas próximas eleições!