Estamos atrasados
Sábado,  03 SET 2011

Um dos maiores problemas enfrentados nas cidades em crescimento é o trânsito. Com o aumento constante do número de veículos nas ruas, é pouco provável encontrar pessoas que não sofram com o “ritual diário” de enfrentar congestionamento. Em Bragança Paulista, dentro perímetro urbano, a situação se apresenta à beira do caos por causa das ruas estreitas e avenidas cujo planejamento deixou de fora a visão de futuro crescimento. Nas estradas que compõem a malha viária do Município a situação não é diferente e exige mais empenho de quem tem poder para viabilizar recursos e obras, pois é notório o crescimento da região e fácil de perceber que muitos problemas serão enfrentados se uma providência demorar.

A influência política munida de bons projetos pode ser uma alternativa para conter os problemas que se anunciam. Para tanto, basta analisar situações, como por exemplo, a construção do shopping nas imediações da Rodovia Alkindar Monteiro Junqueira (SP-063), estrada que liga Bragança Paulista à cidade de Itatiba, a instalação dos loteamentos, como por exemplo, Florestas da São Vicente, com 170 lotes; Vale das Águas, com 528 lotes; do Residencial do Conde, com 450 lotes; Sunset Village, como 108 lotes; Terras de Santa Cruz, 281 lotes; Quintas da Baroneza, com 1120 lotes; as dezenas de chácaras e casas de veraneio já instaladas; e a previsão da inauguração do Salão da Assembleia das Testemunhas de Jeová, com capacidade para 3 mil fiéis sentados, em setembro de 2012.

Todo este contingente de pessoas terá que circular pela estrada Bragança/Itatiba e fatalmente pela Avenida Alberto Diniz, Avenida dos Imigrantes e outras vias para entrar e sair do Município ou para entrar e sair do centro da cidade. E como será isso? Se nada fora feito, a dedução é que a cidade será estrangulada. É imprescindível que providências sejam adotadas para acomodar os empreendimentos. Além das medidas na esfera municipal, agora é o momento do deputado estadual Edmir Chedid, também presidente da Comissão de Transportes da Assembleia Legislativa, retribuir a força eleitoral que Bragança Paulista lhe concedeu, para conseguir junto ao governo estadual a efetiva duplicação da Bragança/Itatiba, do desenvolvimento do projeto da via Perimetral para ligar as principais rodovias da malha viária, retirando o tráfego das principais vias urbanas, e trazer mais investimentos para a preparação das demais rodovias estaduais para recapeamentos e recuperação dos acostamentos.

Compete, neste momento, ao deputado, comungar desta necessidade e desenvolver um trabalho com lideranças municipais para alcançar resultados práticos para não permitir que usuários da SP-063 sejam penalizados pela falta de estrutura das estradas. O progresso e o crescimento são iminentes, e o deputado, que é a mais forte representação da voz dos bragantinos junto ao governo estadual, deve se preocupar com o aumento significativo da frota de veículos no município e viabilize, junto com o poder da esfera municipal, projetos que acompanhem essa velocidade do crescimento.

Os acidentes aumentam na mesma proporção do aumento da frota. Este é outro fator que deve ser levado em consideração. É importante que Bragança Paulista tenha melhorias, caso contrário, medidas restritivas extremas, como proibir circulação de veículos em horários de pico (manhã e tarde), conforme modelo já adotado fora da capital paulista serão adotadas. De nada adiantarão os bolsões de estacionamento ou ainda a implantação de radares e outros equipamentos, caso não sejam concretizadas obras que efetivamente solucionem os problemas que a cidade já está enfrentando. Ninguém é contra a construção do shopping e tomara que também o outro, que aguarda decisão judicial, também seja liberado, afinal, tais empreendimentos geram receitas, empregos e progresso. O que se impõe é a implantação, agora, de medidas indispensáveis e dependentes da atuação parlamentar do deputado que legitimamente representa Bragança Paulista junto o Governo Estadual!