Feminina


Redescobrindo: Depois de dias secos, a chuva mansa chegou
Por Maria Inês de Oliveira Chiarion Zecchini   Quinta-Feira,  23 MAI 2013

Hoje pela manhã, “passeando” pelos canais da televisão; me deparei, no canal Futura, com um episódio do Sitio do Pica Pau Amarelo, reprise da época em que a boneca Emilia era representada pela garota que está atualmente no papel da Giane, na novela Sangue Bom.

A cena que assisti tinha a tia Nastácia na cozinha e logo veio à mente os famosos bolinhos de chuva que aparecem nas historias do escritor Monteiro Lobato. Aí pensei ser uma boa idéia relembrar a receita desses bolinhos nesta semana, mas logo percebi que o tempo estava ensolarado, nenhuma ameaça de chuva pela manhã e acabei desistindo da idéia; apesar da idéia de saborear bolinhos não seja somente para dias de chuva.

Só que a tardinha começou a chuva fraquinha e continua insistente e gostosa até agora que já passam das oito da noite. Então, a idéia dos bolinhos de chuva voltaram à mente, afinal a chuva está aí e bolinhos para a ceia noturna é uma idéia bem saborosa.

Há algum tempo já havia escrito sobre as histórias de Lobato ao saber do lançamento de um livro das receitas que eram citadas por ele nas suas historias do sítio. E procurando nos meus arquivos acabei Redescobrindo os comentários que fiz sobre o assunto e torno a escrever para meus leitores:



Tia Nastácia, a simpática personagem criada pelo escritor Monteiro Lobato (1882-1948) era uma cozinheira de mão cheia. Entre outros pratos, ela tinha um jeito tão especial de preparar bolinho de chuva que acabou eternizando o doce nas histórias do Sítio do Pica-Pau Amarelo. Quando lhe pediam para contar o segredo, ela avisava: “Receita, dou; mas a questão não está na receita – está no jeitinho de fazer”. A receita está abaixo, extraída do livro À Mesa com Monteiro Lobato, de Márcia Camargos e Vladimir Sacchetta (Editora Senac, 2008).

Receita do bolinho de chuva da Tia Nastácia
(Receita original, sem rendimento nem tempo de preparo)

Ingredientes:
2 xícaras (chá) de farinha de trigo,
3 colheres (sopa) de açúcar,
1 pitada de sal,
1 colher (sopa) de fermento em pó,
2 colheres (sopa) de leite,
1 colher (sopa) de manteiga,
3 ovos,
1 colher (sopa) de queijo parmesão ralado,
erva-doce a gosto,
óleo para fritar.
Açúcar e canela em pó para polvilhar

 

Modo de Preparo:
Misturar a manteiga e o açúcar, acrescentar os ovos um a um, pôr aos poucos o trigo já peneirado com o fermento, misturar; acrescentar o sal, a erva-doce e o queijo ralado. Mexer mais um pouco. Fritar em óleo quente, pingando aos poucos com colher de chá sobre papel absorvente.

Abaixar o fogo, quando o óleo estiver muito quente. Salpicar os bolinhos já prontos, com açúcar e canela.

E agora algumas dicas para que seu bolinho saia bem sequinho e dourado:

* a massa no ponto certo não pode estar nem muito firme nem muito mole

*  A panela tem que ser pequena (com aro de 14 centímetros) e funda, para que o bolinho fique imerso na gordura.

* O óleo tem que ser novinho e estar bem quente.

* O ideal é que os bolinhos fiquem redondos e não muito grandes, para que cozinhem por inteiro – uma boa medida é usar uma colher rasa de sobremesa ou uma bem cheia de café.

* A fritura é rápida, dura cerca de três minutos ou até que fiquem douradinhos e prontos para serem empanados em açúcar e canela.

Até nosso próximo encontro!