BJD
33 máx 20 min
BragançaPaulista18 Jan 2018


Colunistas


Lembranças
Sábado,  25 NOV 2017
Tamanho dos caracteres

 Quando eu era criança, não havia televisão e eu ficava na cozinha escutando rádio com a minha mãe.

Quando uma cantora cantava, eu cantava junto com ela. Anos depois, tive uma professora de canto e minha voz foi definida como soprano lírico.

Pena que meu pai que gostava tanto de música, nunca me ouviu cantar. Eu tinha uma tia por parte de mãe e outra por parte de pai que cantavam.

O engraçado é que os filhos delas nunca souberam que elas cantavam, nem tampouco os maridos.

Hoje, sou cantora de banheiro e fico pensando em meu pai, que ignorava que eu tinha uma voz bonita.

Atualmente, vejo lindos passarinhos no meu jardim e me encanto com eles. A vida é mesmo assim: com encantos e desencantos que nos animam ou não.

Bora correr atrás de tudo que desejamos.