BJD
31 máx 19 min
BragançaPaulista17 Jan 2018


Colunistas


Perigo
Sábado,  04 NOV 2017
Tamanho dos caracteres

 Muito perigoso o acesso para o Bairro da Serrinha, que é muito frequentado. Os motoristas vêm pela estrada Bragança – Piracaia, e são obrigados a cruzar a pista para pegar o acesso ao bairro. Arriscado.

2 – Descrédito

Ninguém está acreditando na notícia que o governo do estado irá fazer obras nas estradas Bragança - Socorro e Bragança - Itatiba. Tais anúncios já foram feitos várias vezes e nada aconteceu.

Parece a fábula do “menino e o lobo”.

3 – Contas 2015


O Tribunal de Contas emitiu parecer pela aprovação das contas de 2015, da administração Fernão Dias.

Mas... tal como aconteceu em relação às contas de 2014, que também tinham parecer favorável do Tribunal de Contas, os vereadores ligados ao Grupo Chedid podem receber determinações (melhor dizendo, orientação) para rejeitar tais contas na Câmara.

Quem viver... verá!

4 – Ocupações

O ambientalista Fabio Feldmann esteve em Bragança para proferir palestra no encontro do PV local.

Na ocasião, alertou para um sério problema que está ocorrendo em São Paulo, Mairiporã, Atibaia e que pode se estender até Bragança. As autoridades se omitem.

Quadrilhas ligadas ao crime organizado fazem ocupações de áreas próximas à rodovia Fernão Dias (ameaçam ao Parque da Cantareira) e em pouco tempo constroem habitações toscas, que são comercializadas com a população pobre. Várias favelas estão sendo criadas em poucos meses, e a tendência é tal fato ocorrer em Bragança.

5 – TV Cultura

A TV Cultura é uma das poucas opções de canal aberto no Brasil. Tem excelentes programas. Mas em Bragança, corremos o risco de não poder assistir mais esse canal.

O vereador Quique Brown alertou que a Prefeitura tem que agir rápido para não perdermos o “sinal” dessa emissora.

6 – Ponte saiu

Depois de vários pedidos feitos através dessa coluna, pela Associação do Bairro, vereadores Valle, Claudio Moreno, Beth Chedid e frequentadores do Parque das Aves (localizado atrás do Fórum), a Prefeitura fez a ponte que estava faltando para deixar o local completo. Valeu!

7 – Não existe essa aposentadoria

Muita gente me pergunta, se eu com 33 anos de mandato como vereador me aposentei nessa condição (com subsídio dos edis).

Não. Nem eu e nenhum outro vereador de Bragança tem esse tipo de aposentadoria.

Em alguns outros municípios, com 8 anos de mandato o parlamentar tinha ½ salário de vereador como aposentadoria, e com 12 anos, teria 100%. Em 1980, na minha 1ª legislatura, foi discutida essa possibilidade. Achamos escandalosa, e ela nunca foi adotada em nenhuma legislatura.

Portanto, em Bragança, vereador não se aposenta nessa condição. Só pelo INSS, aposentadoria normal.

8 – Eleição de classe

Dia 13 de novembro, das 9h00 às 13h00, teremos eleições na Associação dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos da Região Bragantina. Depois de muito tempo com chapa única, dessa vez temos duas se candidatando. A situação será presidida por Sérgio Luiz de Siqueira Ferrara e vice-presidente José Eduardo Gonçalves (nome “Pra Frente Sempre”).

A oposição é presidida por Marcelo Perroni Ribeiro, tendo como vice Cecília Martins Molina (chapa “Integração”).

Essa disputa é salutar e democrática. É muito bom para classe esse interesse de duas chapas em administrar a entidade.

9 – Rápidas

1 – Rua Benedicto dos Santos, Planejada II, se ressente de falta de entrega de correspondências pelo Correio.

Aliás, são vários locais na cidade.

2 – Bragança tem dificuldades em sinalização de trânsito, nome de ruas e faixa de pedestres.

3 – IPTU complementar. Não deixe para os últimos dias para recorrer. O prazo vai até dia 30/11/2017.

4 – Continuam os furtos no Cemitério.

5 – Incrível, estão falando em fazer uma fonte na Praça Central. “De volta para o futuro”.

10 – Folclore: Queixão

1 – O finado Queixão era meu amigo. Tinha um belo humor (às vezes um pouco ácido) e nós adorávamos provocar um ao outro.

Ele tinha uma loja de esportes na Praça Central e lá entrando eu vi uma senhora pagar uma mercadoria com um “cheque pré-datado”.

A mulher dizia:
- Olha, é para daqui vinte dias, não pode colocar antes.

Ele disse:
- Tudo bem.

Ainda preocupada, ela reiterou a preocupação:
- Não tem perigo de você colocar antes o cheque, né?

Ele pacientemente respondeu:
- Fica tranquila, isso nunca aconteceu em cinco anos de loja.

Eu dei dois passos para trás (eles não tinham me visto) e fingindo estar entrando naquele momento, gritei:
- Pô Queixão... você botou meu cheque antes do prazo. Deu confusão na minha conta.

A mulher olhou assustadíssima. Sem perder a seriedade, ele respondeu:
- O seu cheque a gente deposita antes, senão você susta Marcus.

2 – Nós estávamos saindo de uma festa no Clube Literário, umas 4 da manhã. O Queixão, embalado, encontrou na Praça uma senhora conhecida, que ia fazer uma excursão num ônibus, lá estacionado. Entrou no ônibus conversar com a mulher. Ele, dias depois, me contou:
- Putz... sentei na poltrona, dormi e acordei de manhã em Aparecida do Norte.

Tremenda ressaca e ainda me cobraram a excursão.
Só voltei à noite.