BJD
31 máx 17 min
BragançaPaulista21 Jan 2018


Colunistas


Não existe Lei...
Sábado,  14 OUT 2017
Tamanho dos caracteres

 NO BRASIL que defina o corredor (entre veículos paralelos) como faixa para motos e mesmo assim, não se proíbe e nem se multa. Hábito nocivo provoca acidentes fatais e envolvem também pedestres.

A velocidade das motos no “corredor” ultrapassa a que é permitida aos veículos, conforme esclareceu o presidente da ONG Trânsito Amigo (Fernando Diniz). O “corredor” existe para dar segurança lateral e frontal entre os veículos e quando não observada configura infração grave e penalizada com multa.

Conheço um único projeto de lei, do senador Jorge Viana (PT-AC) –PLS- 346/12, que se refere ao “corredor” como reserva faixa exclusiva em vias de grande circulação e com velocidade limitada às motos em 60 quilômetros por hora. Nos demais casos seria infração grave o tráfego de motocicletas fora dessas reservas de faixa.

Pelo que consta, o projeto foi remetido para a Câmara Federal e emendas surgiram desfigurando-o. Não sei em que fase se encontra. Consulta efetuada estampa: 20/02/2013 – remetida à Câmara dos Deputados. São Paulo teve faixa exclusiva> não deu certa a experiência!

OBRA DERRUBA ÁRVORES SAUDÁVEIS

AVENIDA D. PEDRO I <>
“Lastimável perceber o desrespeito à natureza em Bragança Paulista. Aqui o lema que prevalece: governar é cortar árvores! Rotatória será construída em grande parte arborizada que margeia a Avenida D. Pedro I. Será que a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, que tem por obrigação definir, em casos de derrubada necessária (não é o caso em questão), medidas compensatórias para cada árvore cruelmente assassinada?

Posso estar enganado, no entanto, tudo indica a prática de crime ambiental e cabe sim apurar a responsabilidade. Será que o Ministério Público (MP) concordou ou não foi informado do massacre da derrubada de árvores saudáveis?

Dezenas de pessoas que por lá transitaram lamentavam o absurdo de enormes troncos marcados por “X” não mais ostentar a beleza de seus galhos vistosos e, sem o receio de errar, duas pessoas com braços esticados não conseguiam abraçar alguns troncos que restaram delas. Escavadeiras em plena atividade e a pressa dos que lá estavam trabalhando, insinuava algo irregular. Interessante> não vi nenhuma notícia nos jornais... Será????? (Reprodução de postagem no Facebook> (https://www.facebook.com/jfanuccibueno)

CANCELAMENTOS DE SESSÕES DA CÂMARA MUNICIPAL...

OCORREM EM INÚMERAS CIDADES
e continua sendo questionada em todas. Afinal, não é falta de respeito prosseguir com o calendário normal das sessões e nelas prestar a devida e sincera manifestação de pesar, no caso de falecimento de parentes dos vereadores.

Nada mais justo! O que emperra é o malfadado Regimento Interno: ato de competência exclusiva da Câmara e destaca as atribuições legislativas, fiscalizadoras, administrativas e julgadoras; comissões técnicas, audiências públicas e também, os artigos incorporados por necessidade de atualização (alterações) e outras, tais como, suspensão de sessão por falecimento de parentes, concessão de título honorífico e outros tipos de homenagens.

Sempre com a aprovação do Plenário. Está na hora de dar outra redação no caso de falecimento de parentes dos vereadores. Com certeza, será uma providência aplaudida pela sociedade e encerrará um ciclo de existência que coloca os vereadores como os grandes vilões da história. Na verdade, nenhuma culpa eles têm. Sejamos honestos!

POR ÚLTIMO : “COMO SE ME AFIGURA VIL O MUNDO QUANDO OLHO PARA O CÉU” (Santo Inácio de Loiola)

ATÉ A PRÓXIMA!