BJD
32 máx 18 min
BragançaPaulista16 Jan 2018


Colunistas


Ginásios de esportes: utilização errada
Sábado,  24 JUN 2017
Tamanho dos caracteres

 Em Bragança, os Ginásios de Esportes estão em péssimas condições, com dificuldades para utilização. Um problema grave é a destruição (ou danificação) do piso, já que os ginásios são “cedidos”, “emprestados” para atividades não esportivas diversas. Feiras comerciais, shows, apresentações musicais, reuniões sociais e religiosas, etc., são sempre realizadas neles.

Cheguei a aprovar uma lei que proibia o uso para atividades não esportivas no Ginásio Lourenção, mas os vereadores a revogaram sob a justificativa que como não temos um Centro de Convenções, os ginásios fazem o papel. Enfim... em Bragança os Ginásios de Esportes são utilizados para tudo... até para esporte... às vezes.

2 – Ginásios de Esportes: abandonados


Além do uso inadequado que destroi o piso dos ginásios esportivos, o vereador Claudio Moreno exibiu fotos demonstrando que nem mesmo a mínima manutenção é realizada neles.

Paredes pichadas, mato em volta, equipamentos danificados, piso estragado, falta de lâmpadas (pasmem), ferrugem, falta de pintura, infiltrações, etc., mostram o total descaso pelo setor esportivo.

3 – Caminhões

E a questão dos caminhões? Como ficará?

Foi amplamente anunciado que um decreto (eliminaram nosso projeto) iria regulamentar o assunto.

Será feito? Não haverá exageros? Os caminhões que estiverem trabalhando e em rota normal terão livre acesso?

Com a palavra a prefeitura.

4 – Crematório

Um assunto que várias vezes vereadores ventilam no legislativo é a necessidade de um crematório para humanos em nosso município. Na semana passada, o Dr. Claudio, médico e vereador, abordou o tema.

Existe no Brasil uma resistência cultural (e por vezes religiosa) à cremação dos corpos, mas aos poucos ela está sendo reduzida. Hoje apenas 5% das pessoas que morrem no Brasil são cremadas. O índice aumenta ano a ano.

5 – Museu

Museu Municipal “Oswaldo Russomano” está com problemas (goteiras, infiltrações, rachaduras, falta de lâmpadas e falta de segurança). É triste a situação do local. Necessita de providências urgentes.

6 – Centro de Apoio ao Turista

O BJD noticiou no último dia 16 de junho que a Prefeitura irá construir um Centro de Apoio ao Turista na Praça Jacinto Osório, no Matadouro, a um custo de R$ 217.000,00 (TSX Engenharia e Construção Eireli EPP, venceu a licitação).

Tal anúncio causou estranheza e criticas diversas, pelas seguintes razões:

1 – O local não é o adequado. Eventuais turistas teriam maior acesso a locais da entrada da cidade (Taboão);

2 – A Praça do Matadouro está totalmente abandonada, com quiosques fechados e danificados;

3 – Com esse valor, poderia se construir algo mais útil e prioritário na área do Turismo (isso considerando-se que a destinação é dessa pasta);

4 – Assim como os portais e outros locais, a tendência é o lugar ficar abandonado.

7 – Perigo


Faixa de pedestre em frente à Vitrine do Lago (próximo ao Posto do Lago) está muito perigosa. É comum veículos pararem e serem abalroados por outros quem vêm atrás.

A solução seria uma faixa com elevação ou aviso aos motoristas.

8 – Prefeito do RJ quer reduzir verbas do Carnaval

O Prefeito do Rio de Janeiro pretende cortar pela metade a subvenção que o município dá às escolas de samba. Alega que há outras prioridades.

O Carnaval do RJ é o mais famoso do mundo, e um milhão turistas de todo visitam a cidade nesse período. As escolas recebem dois milhões de reais cada (no grupo A) e o prefeito quer dar um milhão.

Lá, as escolas têm outras rendas: vendas de ingressos, cota de televisão, CDs, e eventos nas quadras. As subvenções representam apenas 17% do seu orçamento.

Se lá a decisão é polemica, aqui em Bragança ainda é mais, obvias razões (não temos o mesmo nível de Carnaval).

9 – Rápidas

1 – Moradores da Rua Itararé, próximo ao nº 202, Vila Aparecida, reclamam da falta de luz (lâmpada) no local. Dizem que cansaram de pedir providências.

2 – Servidores municipais não compareceram à Câmara na votação de seu reajuste de 4,5%. Não estão satisfeitos, demonstraram apenas estar(em) conformados.

3 – Delegado de policia Dr. Marcelo Fabio Vita aposentou-se. 27 anos de polícia, com atuação correta e honrada.

10 – Folclore


O José Chade era um homem extremamente simpático, e famoso por fazer brincadeiras e “pregar peças” nos amigos.

Certa vez, encontrou com um advogado da cidade e este lhe falou que estava indo pra São Paulo para importante reunião, mas que antes iria passar no posto de gasolina do João Valle para conversar rapidamente.

Chade teve uma “daquelas” suas ideias de “pegadinhas” e ligou para o João dizendo:

- João, o Dr. Fulano está indo falar com você, mas eu estou assustado com a situação dele. Ele está muito deprimido, diz que vai se matar em São Paulo, pular do Viaduto do Chá, e inclusive parece que deixou uma carta pra família. Te peço... quando for aí não deixe ele ir pra São Paulo... “segura ele”, sem tocar no assunto.

João ficou atônito, e poucos minutos depois de receber a chamada, chegou o advogado no posto de gasolina. João o colocou no carro e o levou até seu sítio, mas o causídico dizia:

- Estou com pressa, preciso ir para São Paulo, seu João.

João foi enrolando, e o advogado se desesperando:

- Preciso ir pra São Paulo, seu João.


João Valle “quebrou a promessa” do silencio e disse:

- Não vou deixar você fazer besteira em São Paulo. A vida é muito importante, pense na sua família.


O advogado ficou perplexo, e disse que ia fazer uma reunião com um cliente. Só daí que perceberam a gozação do Zé Chade.