BJD
31 máx 19 min
BragançaPaulista18 Jan 2018


Colunistas


Raposão e a idade
Sexta-Feira,  23 JUN 2017
Tamanho dos caracteres

 Prestes a ultrapassar a idade da “boa ideia”, afinal amanhã, dia 24, Raposão faz 52 anos (para a alegria de uns e tristeza de outros – estes últimos, torço para que sejam poucos), aproveito para refletir sobre esse tempo todo, que passou num “piscar de olhos” (só aqui no BJD quase que já perdi a conta dos anos que tenho a oportunidade de chegar até você, meu leitor e minha leitora fiel - ou não tão fiel assim).

Óbvio que não é só Raposão, mas muita gente também, que “tira” essa época de ficar mais velho para refletir um pouco sobre a vida e a grande maioria sempre acha, e Raposão não seria diferente, que ficou um monte de coisas para trás e isso não deixa de ser verdade, afinal, como fazer “tudo” nesse mundão cheio de alternativas? Como agir sempre da maneira como a gente quer agir, neste mundão cheio de imprevisibilidades? Como fazer as coisas darem certo, se nem tudo depende da gente?

Enfim, tudo isso são reflexões de alguém que já viu muita coisa nesta vida e espera ainda ver muito mais, especialmente a vida do brasileiro e do bragantino ganhar mais qualidade. A vocês, meus leitores e minhas leitoras, recentes ou amigos de tantos anos, tenham certeza que vocês são “o meu maior presente”, muito embora eu saiba que vocês nem sempre concordam com minhas opiniões, e nem devem concordar mesmo, afinal é na divergência que ocorrem as melhores coisas da vida!

VAMOS QUE VAMOS!


Deixando as “comemorações” de lado, vamos ao que interessa: Noto que aos poucos (“muuuuito poucos”) a Prefeitura vai tentando por a casa em ordem (e olha que tem muita coisa para por em ordem!).

Já se passaram quase 6 meses da nova administração e muita coisa ainda tem para ser feita. Nem precisava citar que com dinheiro, obviamente, seria muito mais fácil, mas todos sabem a crise que assola o nosso país (e nem vou falar de quem é a culpa por todo esse “estrago” que foi feito no Brasil, pois acredito que todos já sabem de quem é - e ficamos “vermelhos” de raiva de saber), mas Raposão acha que dá para fazer muita coisa com pouco ou quase nada de dinheiro, especialmente quando o assunto for trânsito ou mobilidade urbana. Eis alguns exemplos:

SONORIZADORES DA NORTE-SUL

Logo ali na “curva da APAE” tem sinalizadores que foram construídos de maneira errada (com certeza, bem mais “altos” do que deveriam ser).

O que ocorre ali é que alguns veículos, ao passarem por eles, “dançam” na pista, ou seja, os sinalizadores desgovernam o carro e isso é perigosíssimo!!!

Por curiosidade, vocês já notaram o número alto de acidentes que já ocorreu por ali, especialmente com veículos se “acidentando sozinhos”, ou seja, com motoristas perdendo o controle do carro e capotando ou batendo em postes ali? Estranho isso, não? E a resposta para isso é que os sinalizadores ali, instalados há anos, são inadequados!

A memória de Raposão não é lá essas coisas, mas só eu me “lembro de uns” 4 acidentes ali com essa característica (carro batendo ou capotando sozinho).

O que o departamento responsável está esperando para retirar tais sinalizadores e colocar outros mais baixos e adequados por ali?

Sugiro que deem uma volta pela Rodovia Fernão Dias e vejam como são os sinalizadores por lá e copiem, pois os de lá não desgovernam os veículos. Inclusive, se quiserem uma ajuda de Raposão, basta me avisar que eu mostro o perigo que está isso há anos, inclusive pondo meus carros para demonstrar o que ocorre quando se passa nesses sinalizadores.

Para melhorar a nossa cidade Raposão faz esse “esforcinho”!

LOMBADAS

As lombadas de Bragança, quase todas, quase que “absolutamente todas”, não possuem pinturas adequadas e algumas nem a medida correta, estipulada pela lei, têm! Resultado: pela falta de pintura você acaba não vendo e passa por elas sem frear ou freando em cima delas, muitas vezes causando danos ao veículo.

Quer ver um simples exemplo disso? Todas as lombadas do Lago do Taboão estão sem pintura de solo e quase todas sem aquela “placa amarela no poste”, que indica (ou deveria indicar) que ali tem uma lombada!

Outro exemplo? Experimente andar com seu veículo ali no Jardim Europa, mais precisamente do Posto Europa até o Lago do Orpheu, e veja que todas as lombadas dali não têm nenhuma sinalização de solo e algumas nem a “placa amarela” no poste têm! Resultado: as lombadas são “atropeladas” pelos carros.

Alô “departamento de pintura de trânsito”: vamos solucionar isso?

Aguardemos...

EXEMPLO VIZINHO


Falando em mobilidade urbana e em trânsito, nossa vizinha cidade de Atibaia acabou de dar um belo exemplo, mudando toda a entrada da cidade, transformando ruas de mão dupla em avenidas de “quatro pistas” (lembrando que Bragança não tem “nenhuma de 3 pistas”, ou seja, mais uma vez ficamos para trás!!!).

Por aqui muita coisa está no papel há anos, especialmente a tal via perimetral, que desafogaria o trânsito pelas vias marginais da cidade (leia-se, Avenida dos Imigrantes), bem como a tal mudança radical que foi prometida ser feita ali no Lavapés e também na Praça 9 de Julho, mudanças essas que ainda dependem de uma melhor avaliação, mas que o trânsito nesses locais acusam a necessidade de algo ter que ser feito.

Aguardemos...

CRISE ?


Decididamente Raposão viu que tem gente que não está nem aí com a crise e talvez nem saiba que o país esteja passando por uma!?

Acredita que no último dia 12, em pleno Dia dos Namorados, havia um monte de restaurantes fechados? Inclusive um, que eu considero um dos melhores da cidade, não abriu e diante da superlotação dos demais, Raposão teve que ir comemorar seu “namoro de mais de 17 anos” na cidade de Campinas. Queria ter deixado meu dinheirinho por aqui, mas não deu. Acho que os restaurantes que abriram ficaram contentes com o movimento. É o que sempre digo: “o amor move o mundo!”

PENSAMENTO DA SEMANA

“A Justiça brasileira está melhor que igreja: basta confessar que já é absolvido! Nem rezar 10 “pai-nosso” e 10 “ave-maria” precisa!”

Um bom final de semana a todos, lembrando que esta Coluna é meramente fictícia, com verdades e inverdades (cabendo a você, leitor, descobrir qual é qual?), e na sexta-feira que vem tem mais (se Deus assim consentir), lembrando que Raposão aceita dicas, opiniões, críticas e, é lógico, elogios (desde já, os agradeço), que podem ser feitos via e-mail, telefone (ver ambos abaixo), “sinais de fumaça” ou cartas para redação do BJD, situada à Av. Antônio Pires Pimentel nº 957, Centro, Bragança Paulista, CEP 12914-000.

Acompanhem também Raposão na Internet, pelos sites www.bjd.com.br, no Facebook (Raposão João Raposo Advogados Associados) ou no Instagram (joao_raposo João Raposo Advocacia – Raposão). João José Raposo de Medeiros Jr. é advogado e colaborador do BJD desde 1982. Contatos pelo e-mail joao_raposo@terra.com.br ou pelo tel. 9-8353-5626 (cel. TIM) (digite o número 9 mais a palavra “TELEJOAO” no teclado do tel que dá esse número, bem mais fácil de guardar, não?) ou pelo Whats App (ZapZap) 9-9903-4555 (cel. VIVO).