BJD
31 máx 17 min
BragançaPaulista21 Jan 2018


Colunistas


Semana Santa: para muitos simplesmente um feriadão prolongado...
Sábado,  01 ABR 2017
Tamanho dos caracteres

 Depois que saímos dos trinta e entramos para a série dos ‘entas’ e com a esperança de chegarmos aos três dígitos, parece que o tempo dispara, é indomável. Lá se foram os vinte anos com seus planos, seus projetos, uns realizáveis, outros só sonhos. Há quem diga que os sonhos dão sentido as (sem crase) nossas vidas.

Estamos adentrando no 4º mês de 2.017, em pleno outono que também exibe árvores floridas, dentre elas as quaresmeiras nas cores roxa, branca e rosa. O seu nome “quaresmeira” nos leva até a Semana Santa, que nos faz refletir sobre o sofrimento e morte de Cristo na cruz.

Neste mundo em que a injustiça social apequena os irmãos, rouba os seus direitos, torna-os párias, nos faz perguntar: quantas cruzes e quantos “Cristos” continuam sendo recriados? Vamos refletir? Vamos fazer a nossa parte?

SEMANA SANTA: PARA MUITOS SIMPLESMENTE UM FERIADÃO PROLONGADO, EM ESPECIAL PARA OS SERVIDORES PÚBLICOS

Pois é, para aqueles servidores públicos que realmente trabalham terão quatro dias de descanso, para aqueles que simplesmente ganham o nosso dinheiro a seu bel prazer, esses esticam a Semana Santa como bem lhes aprouver.

Fazem-se donos do poder. Esse fato acontece nas três esferas, nos três poderes. E nós pagamos! Que conversa repetitiva e sem eco. E o pior é vermos “cidadãos” imensamente agradecidos, derramando-se em elogios, quase lambendo os pés desse tipo de “servidores” quando eles tão somente cumprem a sua obrigação. Esse é o retrato do indivíduo desprovido de cidadania, tolhido do seu direito de ver, pensar, sentir. Que falta faz uma educação cidadã!

POR QUE SÓ A ADRIANA ANSELMO ESPOSA DO CABRAL, EX-GOVERNADOR DO RIO, ESTÁ TENDO A SUA PRISÃO PREVENTIVA TRANSFORMADA EM PRISÃO DOMICILIAR?

Ora! Se existe uma lei de 2.016 que concede às mães com prisão preventiva que tenham filhos menores de 12 anos, o direito a prisão domiciliar, por que não se cumpre igualmente a lei para todas as presidiárias preventivamente? Se a finalidade é não traumatizar os filhos de mães presidiárias preventivas, que todos sejam contemplados, sem delongas, pelo que determina a lei. Por que essa discriminação?

É uma questão de classe social? Ou por que a Adriana Anselmo é uma ladra requintada do dinheiro público? Ou será que essa lei muito recente, já tinha endereço? Com a sua aplicação, as vagas prisionais femininas serão aliviadas. Essa é a justiça do Brasil praticada pela alta côrte. No momento atual, assistimos a abertura da cortina do Judiciário, vemos o quadro nu e cru, perde-se o aparato. Quem não assistiu a briga do Gilmar (ministro) com o Janot (procurador geral da República)? A toga é só uma vestimenta, resquício medieval.

O QUE COLHEMOS NAS NOSSAS CONVERSAS, QUE ACONTECEM INFORMALMENTE ATÉ NAS COMPRAS EM SUPERMERCADO

E nesses dedos de prosa ouvimos colocações pertinentes sobre fatos de nossa Bragança. Vamos às colocações:

- Reclamações diretas dos que trafegam pela estrada Bragança/Itatiba da imposição da velocidade máxima de 60 km. É impossível trafegar nesse limite e ainda os inúmeros radares fixos e agora também os móveis para multar os motoristas que por certo estão a trabalho, que além da pontuação na carteira ainda tem que pagar as multas.

Registramos uma cobrança: os radares fixos estão localizados em pontos de travessia da pista. Por que não se construir passarelas para pedestres e deixar que o trânsito tenha fluidez? O nosso município é carente de passarelas. Não temos nenhuma passarela na Fernão Dias, na Capitão Barduíno, na Bragança/Itatiba, na Bragança/Piracaia, na Bragança/Amparo. Bem, em todas. Por que será?

- A denominação da Av. Dr. Plinio Salgado saiu do mapa? Ela foi engolida pela “Estrada Bragança/Socorro” ou “Capitão Barduíno” ou ainda “Capitão Bardoíno”. Isso acarreta problemas para correspondência e para pessoas que buscam o endereço “Av. Dr. Plínio Salgado” A quem compete fazer o acerto? Isso já tem anos. E os 19 (dezenove) vereadores muito bem pagos, não têm olhos para fiscalizar? Não vale fazer média na Tribuna da Câmara Municipal. Queremos ação.

- Está impossível trafegar no trecho urbano da “Capitão Barduíno”(?) no horário das 7 às 8h00 e das 17 às 18h00. O congestionamento é imenso, principalmente no acesso para a estrada Bragança/Amparo, motoristas perdem a calma e despejam a sua ira. Ali deve ter “anjos protetores” para que acidentes não sejam diários. Quem responde por esse desacerto?

- Vamos chamar de erro logístico a localização do Poupatempo. Um prédio à beira de uma estrada com tráfego avantajado, com bairros populosos, com indústrias, com escolas e que liga às cidades do circuito das águas.

E para completar todo esse transtorno, não se tem área de estacionamento. E agora? Esse é um problema instalado pela administração municipal anterior. Parece até proposital. Quem vai resolver? Ninguém vislumbrou esses problemas antes da locação do prédio?

- Por hoje a última colocação. Essa situação está resolvida, conforme o prometido na campanha eleitoral pelo atual prefeito Jesus. O “Bom Jesus” está reaberto e a população está satisfeita. O prefeito anterior fechou o “Bom Jesus”, deixando desassistida a zona norte e bairros rurais do entorno.

A cidadã Maria Bueno da Silva, indignada com o fato, encabeçou uma lista de assinaturas que somou mais de 4.000 signatários, pedindo a reabertura do “Bom Jesus” ao prefeito da época. Não teve eco a entrega do abaixo-assinado, a indiferença foi total, permeada por uma forma tosca de acolhimento. Câmara Municipal e Ministério Público também foram acionados.

Por certo, gavetas foram os destinos. A mídia local se lembrou da data do fechamento: março/2.014. Agora março/2.017, completou três anos que esse ato fatídico aconteceu. Não sabemos se foi lembrada a atuação da cidadã Maria Bueno e dos signatários que, por certo, embasaram a sua reabertura na programação de governo do atual prefeito.

Hoje, estamos encerrando a nossa conversa. Continuaremos na próxima.

A C O R D A B R A G A N Ç A ! ! !