BJD
31 máx 19 min
BragançaPaulista18 Jan 2018


Colunistas


Edgar Degas
Quarta-Feira,  11 MAR 2015
Tamanho dos caracteres
Curiosidades sobre artistas e suas obras

 O impressionismo nasceu em contraposição ao classicismo. Não só. Nos fins do século XIX, na França, alguns ótimos pintores se cansaram de serem rejeitados em exposições, por serem considerados sub-artistas. Isso porque seus traços e o estilo pontificavam-se diferentemente ao que era apreciado pela maioria na época, as obras pertencentes à Escola Clássica.

O grupo rejeitado entendia que a arte pictórica deveria cultuar pela leveza, mais espontaneidade e, talvez, por mais sensibilidade. Achava que o classicismo manietava a arte e, como escravos, libertaram-se dos grilhões acadêmicos, daqueles que consideravam que a pintura deveria ser uma reprodução fotográfica e nela ficavam presos. Ao contrário desses, os impressionistas procuraram a luz, a pintura ao ar livre e os traços livres, transformando-se no outro motivo à contraposição.

Na França alguns pintores lançaram-se nesta nova fase. Começando por Claude Monet, cuja obra “Impressões, nascer do Sol” nomeou o movimento. Um dos principais, mais admirado e idolatrado artista desse movimento era Claude Manet. Uniram-se famosos pintores a esse movimento, como Alfred Sisley, August Renoir, Camile Pissarro, entre os mais conhecidos.



Van Gogh tem uma obra que se enquadra entre os impressionistas: “A Noite Estrelada”, mas seu estilo, exposto na maioria de suas obras, é mais para o pós-impressionismo, como foi o de Gauguin, de Lautrec e de outros. Havia um pintor desse mesmo movimento, que se absteve de pintar a “luz”, mas sua leveza e liberdade inseriam-no nessa escola: Edgar Hilaire Germain Degas, ou Edgar Degas, ou simplesmente Degas. Registrou com maestria a liberdade dos movimentos das bailarinas e dos balets. É reconhecido como o pintor das bailarinas. (fotos)

Embora considerado hoje um expoente na arte da pintura, Degas não teve, em sua primeira exposição, o mesmo sucesso de Monet. Faltava à mesma, a surpresa que causou a obra de Claude Monet, surpresa e impacto. O público as achava delicadas demais, sem agressividade. Ainda bem que ele não se deixou levar pelas primeiras opiniões.

Edgar Degas nasceu em Paris em 19 de julho de 1834 e faleceu na mesma Paris, em 27 de setembro de 1917. É um dos mais aclamados pintores impressionistas. (Colaboração de Isnard Câmara de Oliveira)

SOCIEDADE ÍTALO-BRASILEIRA CINE CLUBE PARADISO

C’Eravamo Tanto Amati - Com uma linda homenagem a Federico Fellini, - o filme mostra 30 anos na história da Itália (1945-1975) e o reencontro de três grandes amigos que não se viam desde o fim da Guerra. É considerado uma das obras máximas de Ettore Scola. No filme, Marcelo Mastroianni, o próprio homenageado Fellini e Vittorio de Sica fazem participações especiais como eles mesmos nesta obra-prima do cinema italiano.

O elenco conta com Nino Manfredi, Vittorio Gassman, Stefania Sandrelli, Stefano Satta Flores, Federico Fellini, Marcelo Mastroianni, Vittorio De Sica e outros.

Gênero Comédia, com duração de 124 minutos, será transmitido em italiano com legendas em português. A exibição acontecerá no dia 13 de março, sexta-feira, às 20h00, no Cineclube Paradiso, da Sociedade Ítalo-Brasileira de Bragança Paulista, à Rua Cel. Leme nº 176, Centro.

Lembrando que a entrada é franca. Vá e leve sua família!

EXPOSIÇÃO DE TELAS NO MUSEU OSWALDO RUSSOMANO

O artista Aldo Barreto, membro da Associação dos Artistas Plásticos de Bragança Paulista (ABAP) está expondo suas telas no Museu Oswaldo Russomano até o dia 22 de março. A abertura se deu na segunda-feira, 9 de março, com a presença de um bom público, em vernissage ocorrida à noite.

Estive lá prestigiando meu amigo Aldo, vendo suas paisagens, casarios e naturezas-morta. Recomendo a visita a essa exposição, pois a produção que o Aldo expõe é de muito boa qualidade, artista talentoso que é. Suas obras são no estilo acadêmico impressionista. Teve experiência adquirida em São Paulo com o renomado artista Carmelo Gentil, que incorporou em suas novas obras, mostrando nitidamente um bom avanço em sua técnica.

Aldo Barreto é advogado criminalista em Bragança e também se dedica às artes plásticas pela vocação natural que tem.